Google Voos passa a avisar quando as passagens estiverem mais baratas

Por Redação | 18.10.2016 às 08:45

Em tempos de crise econômica, encontrar oportunidades com o melhor custo-benefício para aquelas férias que você e sua família estão planejando para o fim do ano não é tarefa fácil. O bom é que, nestes momentos, você pode contar com a ajuda de diversos sites de buscas de passagens aéreas na procura pelas melhores ofertas.

Um deles é o Google Voos, que reúne as principais companhias aéreas que atuam no mundo todo e compara suas ofertas de maneira que o usuário sempre possa optar pela opção que melhor cabe no seu bolso.

E agora, em sua mais recente atualização, o buscador de passagens aéreas do gigante das buscas ganha um recurso de rastreamento automático de voos, que vai avisar os usuários – através de uma notificação no estilo pop-up – se os preços baixarem ou aumentarem significativamente se houver algum interesse de busca e em quantos dias isso pode acontecer.

Ou seja, o Google Voos passa a avisar quando uma tarifa está prevista para expirar e quanto você vai economizar dependendo da data de compra. E, caso você ainda quiser esperar para comprar a passagem, você pode acompanhar o voo ou a rota e receber notificações sobre aumentos de tarifa. As dicas ainda incluem recomendações para datas e aeroportos alternativos.

Google Voos

"Se você está olhando para uma determinada rota como Nova York a San Diego, mas não selecionou um voo específico ainda, você pode ver uma barra de notificação com várias dicas mostrando como encontrar o melhor preço para essa rota", explica Nabil Naghdy, gerente de produto do Google Voos. A atualização foi lançada nesta terça-feira, 18, e está prevista para ser liberada a todos dentro das próximas semanas.

Parece que o Google está realmente empenhado em ajudar seus usuários a planejarem suas viagens. No mês passado, o gigante das buscas lançou o app Google Trips, que promete ajudar os viajantes a organizar suas passagens e reservas de hotel, além de oferecer guias de diversas cidades e fazer recomendações personalizadas com base no seu histórico do Google.

Fonte: Engadget