Google volta a ser a marca mais valiosa do mundo

Por Redação | 08.06.2016 às 12:17

A disputa pelo posto de marca mais valiosa do mundo voltou a ser acirrada em 2015, com o Google, mais uma vez, assumindo a primeira colocação e deixando a Apple para trás. De acordo com a pesquisa BrandZ, promovida anualmente pelos analistas das consultorias WPP e Millward Brown, a gigante das buscas tem um valor estimado de US$ 229,1 bilhões.

A diferença, entretanto, é pequena, pois estamos falando de números tão astronômicos. A Apple teve uma redução de 8% em sua estimativa, obtendo um valor de mercado de US$ 228,4 bilhões em 2015. Ou seja, está “apenas” US$ 500 milhões abaixo do Google, uma redução que veio devido à baixa nas vendas do iPhone e que pode ser facilmente revertida caso a companhia obtenha o sucesso que deseja com o lançamento de sua nova linha de smartphones.

Enquanto isso, para o Google, os grandes segredos foram a transformação da companhia em um conglomerado, com ela passando a fazer parte da Alphabet, e também os esforços de pesquisa e desenvolvimento nos mercados de drones, carros autônomos e Internet das Coisas. O aumento de 32% no valor da marca também tem bastante a ver com o domínio do sistema operacional Android no mercado mobile e com o sucesso da linha Nexus e outros dispositivos de topo de linha de fabricantes parceiras.

Em um distante terceiro lugar está a Microsoft, com um valor estimado em US$ 121,8 bilhões e crescimento de 5% em 2015. Ela manteve seu terceiro lugar, mas já começa a ter sua posição ameaçada pela operadora AT&T, que, apesar de estar na quarta colocação com US$ 107,3 bilhões, teve um incremento de 20% em seus números no ano passado. À distância, na quinta colocação e galopando ainda mais rápido, está o Facebook, com 44% de valorização e US$ 102,5 bilhões na estimativa.

Para a WPP e a Millward Brown, o futuro deve reservar mais mudanças neste ranking, principalmente devido à subida rápida da rede social de Mark Zuckerberg. A briga pelas posições inferiores do top 5 deve ser acirrada já neste ano, enquanto Apple e Google continuarão lutando entre si pela primeira colocação, um domínio que não deve ser ameaçado por nenhuma das outras empresas pelo menos ao longo dos próximos anos.

Ainda de acordo com a consultoria, o ano passado não parece ter sido muito bom para as companhias, uma vez que o valor total das 100 marcas mais importantes do mundo aumentou apenas 3%. No total, as companhias relacionadas no ranking acumularam US$ 3,4 trilhões no ano passado.

Fonte: WPP