Google vai usar tecnologia P2P para melhorar qualidade das chamadas

Por Redação | 05 de Fevereiro de 2016 às 12h24

Em uma medida para melhorar a qualidade das chamadas por meio do Hangouts, o Google está implementando uma nova tecnologia de conexão em seu aplicativo do serviço para Android. Desde o começo da semana, usuários nos EUA e Europa estão relatando mensagens que indicam a adoção de protocolos P2P para as ligações de áudio e vídeo feitas pelo serviço, sempre que isso for possível.

Se o nome não parece estranho para você, deve ser pela sua familiaridade com a tecnologia dos torrents. O P2P, ou peer-to-peer, como o nome já diz, é uma forma de conexão que liga dois usuários de forma direta, sem o intermédio de servidores no meio do caminho. Em teoria, isso melhora a ligação e reduz o lag, desde que, claro, ambos tenham internets de qualidade.

Por outro lado, a conexão direta também acaba revelando mutuamente o endereço IP dos usuários, em uma medida que sempre chama a atenção quando se fala em sua utilização para comunicação. Para lidar com isso, o Google também revelou que está implementando medidas adicionais de segurança, além da adição de uma opção que permite ocultar tais informações durante a utilização.

Apesar de interessante, a novidade não foi revelada publicamente pelo Google e, sendo assim, fica difícil saber exatamente os bastidores de tudo. Não se sabe, por exemplo, se o protocolo P2P será usado apenas nas ligações entre dois dispositivos Android, ou se ele também poderá ativar-se na conexão entre celulares ou computadores. De qualquer maneira, os primeiros relatos dos usuários é de que a qualidade das chamadas efetivamente melhorou, resolvendo, mesmo que em partes, uma reclamação antiga de quem prefere o Hangouts para se comunicar.

Como se trata de uma atualização “surpresa”, o Google não revelou se ela também chegará a outras versões do Hangout. Mas, como tudo parece estar funcionando bem, não seria inusitado se isso acontecesse em breve.

Fonte: Ubergizmo

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.