Google vai usar energia renovável em todos os seus data centers em 2017

Por Redação | 06 de Dezembro de 2016 às 22h12
photo_camera Reprodução

Quanta energia você acha que um gigante da tecnologia como o Google consome em um ano? Só para ter uma ideia, a empresa consumiu em 2015 o equivalente ao que alimentou toda a cidade de San Francisco, na Califórnia. Parece que depois de fazer as contas e entender o que pode ser mais indicado em plena era da sustentabilidade, o gigante resolveu que, a partir do ano que vem, vai usar energia eólica ou solar em todos os seus data centers.

Com isso, a partir de um certo momento do próximo ano, a empresa vai conseguir converter todas as fontes de energia que alimentam seus enormes servidores espalhados pelo mundo em energia puramente renovável.

Mas, vamos deixar uma coisa bem clara: isso não significa que o Google vai usar apenas energia de fontes sustentáveis em 100% de suas operações. Como quase toda empresa, ele vai obter alimentação a partir de uma companhia elétrica, que fornece energia oriunda de várias fontes, como gás natural, carvão, vento e água. A energia gerada por fontes solares e eólicas, portanto, será ligada à rede elétrica, de modo que o Google evite consumir combustíveis fósseis. Assim, sua planta de energia receberá uma parcela relativamente maior de energia renovável — o que deverá ser empregado nos data centers.

"Somos o maior comprador corporativo de energia renovável do mundo", disse Joe Kava, vice-presidente sênior de infraestrutura técnica do Google. "É bom para a economia, bom para os negócios e bom para os nossos acionistas".

Diferentemente da energia baseada em carbono, os preços da energia eólica não variam tanto, o que permite melhor planejamento ao Google. Além disso, quanto mais a empresa comprar energia renovável, mais baratas as fontes se tornam com o tempo. Em certos locais, como no Chile, a energia renovável já é mais barata que a proveniente de combustíveis fósseis, por exemplo.

O gigante espera que trabalhar com parques eólicos e células solares estimule o desenvolvimento da indústria. Aliás, partindo do princípio de que a energia renovável se torna mais barata com o tempo, os planos do Google tendem a trazer resultados positivos tanto para a empresa quanto para o meio ambiente. É uma relação em que todo mundo sai ganhando.

Via The New York Times

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.