Google ultrapassa Samsung e se torna segunda marca mais valiosa do mundo

Por Redação | 15 de Março de 2016 às 12h00
photo_camera Divulgação

O Google ultrapassou a Samsung para tomar, pela primeira vez, a segunda colocação no ranking de empresas mais valiosas do mundo. Com uma precificação estimada em US$ 94,1 bilhões em 2016 e classificação AAA+ para os investidores, a gigante das buscas deixou a fabricante coreana para trás com um crescimento de 23% em sua avaliação, na comparação com o ano passado.

De acordo com os analistas, a grande razão por trás desse aumento foi a reorganização recente da companhia. Agora, ela faz parte da Alphabet, uma holding que concentra todos os que eram, antes, projetos do próprio Google, trazendo mais autonomia e independência para cada um deles. São iniciativas que pretendem trazer ao mundo a Inteligência artificial, carros autônomos, Internet das Coisas e diversas outras tecnologias.

No primeiro lugar, mais uma vez, está a Apple, com um crescimento de 14% em sua avaliação e valor estimado em US$ 145,9 bilhões. Aqui, os motivos são os mesmos de sempre – a grande fidelidade dos consumidores de seus produtos, além da empolgação cada vez maior a cada novo lançamento de iPhone. Para este ano, a expectativa é de que a Maçã coloque nas ruas dois modelos bastante diferentes entre si, o que, para analistas, deve ampliar ainda mais a base de usuários e colocar a empresa com mais frequências nas páginas do noticiário.

A queda da Samsung para o terceiro lugar não significa que a empresa tenha redução em sua avaliação, mas sim, que o Google cresceu demais. A fabricante coreana teve um aumento de 2% em seu índice, chegando a US$ 83,1 bilhões com base nas boas parcerias de seu segmento de componentes e também na manutenção do sucesso da linha Galaxy como uma das principais expoentes do topo de linha do Android.

Entre as empresas de tecnologia, foi a Amazon quem teve o maior crescimento, alçando um voo de 24% que a trouxe da oitava posição, no ano passado, para a quarta. A fidelidade dos clientes, que já era grande no varejo eletrônico, se tornou ainda mais fundamental aqui com o início da produção independente de shows para o serviço Prime e a consagração em prêmios da indústria do entretenimento, com “Mozart in the Jungle” e “Transparent” recebendo bastante destaque.

Entre o top 10, porém, foi a companhia de serviços financeiros Wells Fargo quem apresentou o maior crescimento, registrando 26% e chegando à 10ª colocação. Confira a lista completa:

  • Apple (US$ 145,9 bi, +14%)
  • Google (US$ 94,1 bi, +23%)
  • Samsung (US$ 83,1 bi, +2%)
  • Amazon (US$ 69,6 bi, +24%)
  • Microsoft (US$ 67,2 bi, 0%)
  • Verizon (US$ 63,1 bi, +5%)
  • AT&T (US$ 59,9 bi, +2%)
  • Walmart (US$ 53,6 bi, -5%)
  • China Mobile (US$ 49,8 bi, +4%)
  • Wells Fargo (US$ 44,1 bi, +26%)

Fonte: Brand Finance

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.