Google Street View agora deixa que você passeie por cemitérios

Por Redação | 07 de Outubro de 2015 às 10h24

O Brasil está em crise, o dólar vive nas alturas e viajar ficou cada vez mais caro. Por isso, uma ótima dica para esses tempos de recessão é mesmo o turismo pelo Google Street View. Agora o serviço acaba de liberar uma nova opção de passeio para aqueles que querem conhecer lugares diferentes sem sair de casa e nem gastar um centavo para isso.

Depois de introduzir uma visão em 360° de diversos pontos turísticos, o sistema de localização trouxe nesta semana a possibilidade de visitar o Cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro. A novidade está disponível desde a segunda-feira (05) e vem chamando a atenção de muita gente pela sua estranheza.

Afinal, por que diabos alguém iria querer visitar um cemitério no Google Street View? Bem, o feriado de Finados está logo aí e é sempre uma possibilidade, mas a razão mais interessante para esse tour tão peculiar é que o local conta com túmulos de algumas figuras bem ilustres da cultura brasileira.

É no Cemitério São João Batista onde foram sepultados os cantores Cazuza e Tom Jobim, além de Carmem Miranda, o cineasta Glauber Rocha e o dramaturgo Nelson Rodrigues — além de, é claro, centenas de anônimos.

Para tornar esse estranho passeio em realidade, o Google contou com o apoio da chamada Trekker, uma mochila equipada com uma câmera capaz de captar imagens em 360°. Assim, um funcionário da empresa passeou pelo cemitério enquanto o dispositivo fazia os devidos registros para a posteridade daqueles que já se tornaram imortais do outro lado do mistério.

Embora pareça estranho pensar em algo desse tipo, a novidade tem mais utilidade do que simplesmente agradar aos góticos da internet ou aproximar os fãs de seus finados ídolos. Pouca gente se lembra, mas a arte sepulcral é algo bem peculiar e centro de diversos estudos. Assim, ao trazer esse passeio tão sinistro, o Google vai ajudar muita gente não apenas a analisar e estudar essas esculturas aos mortos, como também permitir que mais gente admire esse tipo de trabalho sem se preocupar com qualquer coisa sobrenatural.

Via: Folha de São Paulo

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.