Google recebe recorde de pedidos sobre dados dos usuários no 1º semestre

Por Redação | 13 de Outubro de 2016 às 13h12

O Google divulgou esta semana mais um Relatório de Transparência, que mostra ao público a quantidade de solicitações de governos de todo o mundo sobre dados de seus usuários. As informações liberadas são referentes ao primeiro semestre de 2016, e mostram que os pedidos voltaram a bater recorde no período, embora a quantidade de contas/usuários referentes a elas tenha sido menor que a registrada no segundo semestre de 2015.

De acordo com o documento, foram 44.943 pedidos encaminhados este ano, envolvendo 76.713 contas/usuários, contra 40.677 pedidos encaminhados no segundo semestre de 2015, envolvendo 81.311 contas/usuários. Desse total, apenas 64% foram atendidos, ainda segundo o último Relatório de Transparência do Google.

Os Estados Unidos lideram em volume, como de costume, com 30.123 pedidos, seguidos pela Alemanha, França, Índia e Reino Unido. O Brasil aparece na nona posição, com 874 pedidos, envolvendo 2.439 contas/usuários, dos quais 59% foram atendidos. Aqui, ocorreu o inverso do quadro geral. O volume de pedidos foi menor que o registrado do segundo semestre de 2015 (912), mas envolveu um número maior de contas/usuários (2.041).

"A privacidade e segurança dos dados que os usuários armazenam no Google são fundamentais para a nossa abordagem. Antes de responder a um pedido do governo, nós temos certeza que ele segue estritamente a lei", ressaltou Richard Salgado, diretor de compliance e segurança da informação do Google, em um texto publicado no blog da empresa.

O gigante das buscas revela os pedidos governamentais a cada seis meses. Esse ano a equipe do Google recebeu as primeiras requisições dos governos da Argélia, Ilhas Cayman, El Salvador, Fiji, e Arábia Saudita.

Fonte: IDGNow