Google quer usar sua expressão facial para melhorar resultados de buscas

Por Redação | 19.04.2016 às 09:53
photo_camera Divulgação

O Google tem adotado inúmeras mudanças e novos recursos ao longo dos anos para melhorar a experiência de pesquisa dos usuários. Agora, a empresa quer utilizar informações oriundas de sensores biométricos para otimizar seu mecanismo de pesquisa. A empresa registrou uma nova patente de tecnologia capaz de analisar dados biométricos e interpretar as reações dos usuários ao utilizarem seu serviço de pesquisa.

A patente inclui a coleta de dados não apenas de sensores biométricos, como leitores de impressão digital e de íris, mas também utilizando a câmera frontal dos dispositivos móveis. Por meio desses sensores, a empresa quer medir as reações nos rostos dos usuários, bem como medir a temperatura corporal, frequência cardíaca, dilatação da pupila, movimentos involuntários dos olhos e outras informações de nossos corpos.

De posse desses dados, a companhia quer otimizar os resultados das pesquisas exibidas. As reações poderiam funcionar como uma pontuação de satisfação e fornecer um feedback ao buscador, que poderia ser utilizado também pelos anunciantes com o objetivo de adaptarem suas campanhas.

Patente Google

Além da possibilidade de usar essas informações em prol da eficiência do buscador, o Google poderia empregar a tecnologia em outros projetos, abrindo as portas para novas tecnologias e novos produtos. Ainda que essa abordagem seja controversa para muitos usuários, que julgam esse tipo de tecnologia altamente invasiva, a patente pode, por exemplo, ser utilizada para alimentar softwares e aplicativos de saúde e ajudar os usuários a acompanharem melhor o comportamento de doenças ou detectá-las antes mesmo que elas apareçam.

Fonte: USPTO