Google quer combater doenças cardíacas em projeto de US$ 50 milhões

Por Redação | 10.11.2015 às 08:26

O Google Life Sciences, grupo de pesquisa que foi desmembrado da sua empresa-mãe, está se unindo à Associação Americana do Coração (da sigla em inglês, AHA) em um projeto de US$ 50 milhões para encontrar novas maneiras de combater doenças cardíacas.

A metade do dinheiro vinda da associação – US$ 25 milhões divididos ao longo de cinco anos – é o maior investimento único em pesquisa já feito em sua história. Além de dinheiro, o Google também possui ferramentas tecnológicas para oferecer nesta parceria, como sensores de monitoramento de saúde para aqueles que não gostam de frequentar médicos para fazer um acompanhamento eficaz.

Para a gigante da web, o novo projeto vai se unir a outros empreendimentos recentes da empresa que envolvem a biomedicina, como as lentes de contato que monitoram o nível de açúcar no sangue dos diabéticos e pulseiras inteligentes que monitoram a saúde dos usuários.

Pesquisas tradicionais trouxeram apenas melhorias incrementais no tratamento de doenças do coração e a ideia desta nova parceria é estimular novos pensamentos acerca do assunto. O Google e a AHA devem escolher um líder para o projeto no início de 2016 e, de acordo com eles, pode ser um cardiologista, uma enfermeira, ou até mesmo um adolescente, dependendo das ideias e habilidades que esta pessoa tenha para contribuir com o tratamento de doenças cardíacas.

Via Time