Siga o @canaltech no instagram

Google pagou US$ 1 bilhão para ter preferência nas pesquisas feitas pelo iPhone

Por Redação | 22 de Janeiro de 2016 às 09h16
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

Perceba que sempre que você faz uma pesquisa pela Siri ou diretamente pelo Safari de seu iOS o resultado é exibido pelo Google. E é irônico que uma das maiores rivais da Apple e dona do principal sistema competidor seja também a ferramenta padrão de buscas em iPhones, iPads e outros dispositivos que ostentam a famosa maçã. Isso era algo que intrigava muita gente e agora o porquê disso finalmente foi revelado: o Google pagou nada menos do que US$ 1 bilhão para que isso acontecesse.

É claro que essa informação não foi divulgada por nenhuma das duas companhias, mas veio à tona a partir da ação judicial da Oracle contra o Google alegando que a gigante da internet havia se apropriado indevidamente de algumas tecnologias do Java no Android. E foi em meio a essa briga que surgiu um documento mencionando o quanto foi pago à Apple para que o iOS utilizasse o mecanismo de busca mais popular do mundo como elemento padrão, ou seja, dando preferência aos seus resultados ao invés de qualquer outro concorrente, como o Bing.

Juntamente com essa descoberta, foi revelado que o acordo envolvia um compartilhamento na receita gerada, provavelmente dos anúncios exibidos. Contudo, não foi explicado como essa divisão acontecia e muito menos de quanto foi o valor gerado a partir dessa parceria bilionária. De qualquer forma, é certo afirmar que não foi pouco e deve ter ajudado a diminuir o impacto nos cofres de Mountain View causados pela “compra” de exclusividade. E o mais curioso é que, ao que parece, a gigante da internet pode ter feito algo semelhante com outras companhias.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Google

Isso porque, segundo o Bloomberg News, a empresa tentou apelar à Justiça norte-americana para fazer com que essa informação presente nos documentos da ação contra a Oracle fosse ocultada por ser sigilosa e sensível. Na alegação, ela afirma que isso pode atrapalhar negociações semelhantes com outras parceiras, ou seja, dando a entender que esse lobby para dar preferência ao seu mecanismo de busca é algo bem mais comum do que imaginamos e presente em outras plataformas. Mais do que isso, é bem provável que nenhuma delas cobre US$ 1 bilhão e a notícia de que esse é o valor pago à Apple vai deixar muita gente descontente e disposta a pedir mais dinheiro.

Outro ponto curioso é que nem o Google e nem a Maçã de Cupertino comentaram sobre esses valores durante suas apresentações de relatórios fiscais nas últimas semanas, o que mostra o quanto eles consideram isso confidencial. O mais perto disso, de acordo com o Mashable, foi uma explicação do Google aos seus acionistas de gastos com materiais de publicidade, negócios e afins.

O mais importante disso é ver o quanto a empresa está disposta a gastar para superar a concorrência. Com isso, fica fácil entender por que o Yahoo! não conseguiu fazer com que suas pesquisas fossem priorizadas no iPhone, como alguns rumores de 2014 apontavam. Com tanta disposição para gastar dinheiro com isso, é realmente difícil encarar o Google.

Fonte: Bloomberg News, Mashable

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.