Google I/O: Maps, Chrome e YouTube agora estarão disponíveis offline

Por Redação | 28 de Maio de 2015 às 15h52
photo_camera Reprodução/Google

Na conferência para desenvolvedores Google I/O, que está sendo realizada nesta quinta-feira (28), em São Francisco (EUA), o gigante das buscas anunciou novidades para alguns de seus principais serviços, como o Chrome, o YouTube e o Maps.

A principal mudança é que agora os famosos softwares funcionarão também offline. Segundo o anúncio feito na I/O, o Maps, por exemplo, passará a aceitar tanto comandos comuns de exploração do mapa quanto os recursos de passo-a-passo para chegar a algum destino, mesmo sem conexão com a internet.

Os expositores da empresa demonstraram a novidade no evento de hoje. Após digitar um endereço no Maps, o smartphone Android usado para o teste foi colocado no modo avião — que corta toda e qualquer conexão wireless do aparelho. Só que, dessa vez, o aplicativo de mapas continuou funcionando perfeitamente, com direito a exibir telefone, endereço, horários de funcionamento e tudo mais sobre o destino escolhido. Até mesmo os comandos de voz continuaram funcionando sem conexão com a internet.

A novidade também deve ser útil para quem gosta de se informar sobre o local para onde está indo (restaurantes, cinemas, teatros e afins), e agora o Google oferece a opção de salvar os reviews pelos quais o usuário possa ter se interessado antes de a conexão ser desligada.

YouTube e Chrome

O YouTube e o Chrome também receberam novos recursos de funcionamento offline. No caso do app de vídeos, a novidade é bem simples: uma ferramenta de arquivamento que permite ao usuário salvar um vídeo para vê-lo mais tarde, em um prazo de até dois dias.

O Chrome, por sua vez, ganhou uma ferramenta chamada Network Quality Estimator, algo como "estimador de qualidade de rede", em tradução livre. Como o nome sugere, trata-se de um recurso que analisa a conexão de rede para melhorar o carregamento de resultados feitos no browser e sites que forem acessados, priorizando o carregamento de textos ao de imagens e outros dados mais pesados.

Segundo o Google, os novos recursos de suporte offline serão lançados ainda este ano.

Via The Next Web e Gizmodo.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.