Google I/O: app vai usar poder da nuvem para organizar suas fotos

Por Felipe Demartini | 28.05.2015 às 15:36

As câmeras digitais estão, hoje, na esmagadora maioria dos celulares, sejam eles de topo de linha ou mais básicos. Com isso, a produção de imagens pelas pessoas aumentou como nunca. Organizar tudo isso, porém, se tornou um problema na mesma medida, algo que o Google quer resolver agora com o Photos, um aplicativo para Android e iOS que deve estar disponível ainda nesta quinta-feira (28).

Integrando o poder da nuvem à aplicação e trabalhando na integração entre diversos dispositivos e a conta do usuário, a novidade anunciada durante o Google I/O quer automatizar muitas das tarefas manuais e chatas que realizamos sempre que lidamos com uma grande quantidade de imagens. A ideia é tornar o compartilhamento, hospedagem e edição de fotos e vídeos muito mais rápida e dinâmica.

E essa mudança começa com uma alteração drástica em uma das principais formas de atuação do Google. De acordo com a empresa, os usuários do Photos terão espaço ilimitado para guardar suas imagens e vídeos na nuvem, de forma gratuita. Nada mais justo para um sistema que quer fomentar a produção de vídeos em 1080p e as imagens de alta resolução que já se tornaram padrão nos dispositivos de topo de linha.

Google Photos

A ideia do Google é que as pessoas mantenham todas as suas memórias online e acessíveis a partir de qualquer aparelho. Para garantir isso, desenvolveu um sistema de organização automática capaz de não apenas organizar as imagens por data e horário, mas também por outros critérios. Por meio de reconhecimento facial, por exemplo, é possível buscar todas as imagens em que uma pessoa determinada aparece, enquanto a geolocalização pode ser utilizada para reunir todas as lembranças de uma viagem em um único lugar.

A mesma automação é aplicada também aos processos de edição. Com poucos toques, o usuário pode ordenar que o sistema crie um clipe, com trilha sonora e tudo, utilizando uma seleção ilimitada de imagens de um acontecimento específico. A plataforma adiciona filtros e faz toda a montagem, trabalhando também com vídeos, unindo-os de forma rápida e sem perda de qualidade.

Google Photos

O processo de compartilhamento também foi facilitado. Com deslizes dos dedos pela tela, é possível selecionar diversas fotos ao mesmo tempo e enviá-las por email, compartilhar em redes sociais ou anexá-las a conversas de aplicativos mensageiros. Ou, se preferir, dá para simplesmente criar um link direto para seu próprio álbum, disponível online, o que também permite que os amigos copiem todas as fotos e vídeos de uma só vez para a própria conta do Google Photos.

Você já ouviu isso antes

A novidade não é, necessariamente, nova. Quem acompanha o noticiário de tecnologia já deve ter ouvido falar na aplicação, que surgiu como uma evolução da rede social Google+. Para a empresa, o sistema vem como uma forma de manter o engajamento dos usuários online e a navegação por seus próprios serviços, mas longe do formato que, para muita gente, já é considerado um fracasso.

No palco do I/O, porém, a empresa não entrou em detalhes como estes, preferindo focar mesmo nas funcionalidades do Photos e, principalmente, no fato de ele estar disponível de forma quase que imediata para os usuários. Além das versões Android e iOS, a aplicação deve funcionar também na web, com funções e interface semelhantes.