Google Fiber pode reduzir pela metade sua equipe após não alcançar meta

Por Redação | 25.08.2016 às 16:10 - atualizado em 25.08.2016 às 16:51

A empresa-mãe do Google, a Alphabet, deve cortar a força de trabalho do Google Fiber pela metade, segundo informa um relatório de Kevin McLaughlin ao The Information. Larry Page, CEO da companhia, ordenou ao chefe do Google FIber, Craig Barratt, o corte depois que o projeto não atingiu o número de usuários projetados inicialmente.

Executivos da iniciativa esperavam atrair pelo menos 5 milhões de usuários em cinco anos, mas apenas dois anos depois de seu lançamento, o serviço conseguiu apenas 200 mil clientes, bem abaixo do projetado. O relatório também mostra que há cerca de mil funcionários ativos na Google Fiber, número que deverá ser reduzido para 500. A empresa deverá repensar qual será os próximos passos do serviço e ainda não se sabe qual será o futuro do provedor.

O Google Fiber é o serviço de banda larga e TV do Google lançado em 2012 como alternativa aos provedores existentes. O projeto começou no estado americano do Kansas oferecendo velocidades na casa dos gigabits, um número muito mais elevado do que os fornecidos pelas concorrentes. Recentemente, o Google tem explorado uma maneira de entregar gigabits de internet sem a necessidade de fios, o que reduziria os gastos com a instalação de fibra nas ruas.

Apesar da redução do número de funcionários para metade, o Google Fiber tem planos de expansão nos Estados Unidos. O serviço divulgou recentemente 16 áreas metropolitanas onde tem planos preliminares de expansão, mas ainda não é certo que as novas cidades receberão uma conexão via fibra ou sem fio. O provedor está analisando a utilização da tecnologia sem fio ISP WebPass, No entanto, este método é utilizado para fornecer altas velocidades de conexão para edifícios residenciais e empresas em vez de casas para consumidores domésticos.

Via Business Insider, Ars Technica, The Information