Google encerra projeto de drone para acesso à internet movido a energia solar

Por Redação | 12 de Janeiro de 2017 às 13h10

A Alphabet, empresa controladora do Google, anunciou que vai acabar com o seu projeto de drones autônomos alimentados por energia solar. A intenção do programa, chamado Titan, era levar internet de alta velocidade para milhões de pessoas.

Em abril de 2014, o Google comprou a Titan Aerospace com planos de integrar a empresa em seu Projeto Loon, uma iniciativa que visa levar internet por meio de balões até partes do mundo onde a conectividade é limitada. Os drones da Titan são alimentados por energia solar e podem ficar no ar por até cinco anos. Agora, os membros da equipe da Titan no Google serão realocados para outros departamentos da Alphabet.

Quando o Google se reorganizou sob a aba da Alphabet em 2015, o Titan foi para na divisão X, voltada ao desenvolvimento de novas tecnologias. Em seguida, ele foi parar no Project Wing, a parte da X que trabalha com drones para entrega de produtos. De acordo com uma representante do Google, agora a X vai se concentrar no Project Loon.

A notícia de que o projeto Titan seria encerrado surgiu pouco depois da empresa anunciar que planeja vender a sua divisão de imagens por satélite, a Terra Bella. Tudo faz parte de um plano da companhia para cortar a gordura e reduzir gastos com seus projetos moonshots, aqueles extremamente ambiciosos, mas com pouca chance de se tornar realidade ou render bons lucros.

Via Business Insider

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.