Google dará mais uma chance ao projeto Android One

Por Redação | 11.08.2015 às 09:06 - atualizado em 11.08.2015 às 11:54
photo_camera Divulgação

O Google realmente não desistiu de investir no seu projeto que visa levar celulares inteligentes mais baratos para países em desenvolvimento. Depois da notícia de que as vendas do dispositivo recuaram na Índia, o diretor-geral da empresa no sudeste asiático, Rajan Anandan, agora disse que o Google tem um novo plano para o Android One.

O executivo não revelou muitos detalhes sobre o que vem por aí, mas disse que parte dos planos será baixar ainda mais os preços dos smartphones. De acordo com Anandan, o Google está trabalhando para trazer dispositivos de alta qualidade com sistema operacional Android a preços que devem chegar a nos próximos anos.

O projeto Android One foi lançado com o objetivo de padronizar smartphones de baixo custo destinados a mercados emergentes e garantir que todos os usuários tenham acesso às últimas versões do Android. O Google não fabrica nenhum hardware para esses aparelhos, mas fornece um conjunto de normas que garante que os updates para os dispositivos serão contínuos, como acontece na linha Nexus.

Apesar da atitude aparentemente nobre, o Google também viu no Android One uma oportunidade de controlar e lucrar com a propagação do seu sistema operacional móvel em mercados emergentes. Essa seria uma forma de bater de frente com fabricantes de dispositivos "xing-ling" baratos que usam versões "alternativas" do Android e que não possuem integração com os serviços do Google. A ideia era que o Android One fortalecesse a marca Android e atraísse a atenção desses usuários para o chamado Android puro.

Porém, as coisas não saíram conforme planejado na Índia, onde o programa está em fase de testes há alguns meses. Para efeito de comparação, em setembro de 2014, quando os primeiros telefones Android One chegaram à Índia, o número de aparelhos vendidos ultrapassou as 229 mil unidades. Essa quantidade foi regredindo nos meses seguintes, passando para 201 mil em outubro e 107 mil em novembro. Em maio deste ano, apenas 45 mil celulares foram comercializados. Entre setembro e maio, os produtos responderam por entre 2% e 2,5% das vendas de smartphones na Índia.

Anandan garante que o Google quer reverter essa situação e para isso está trabalhando em aplicativos e serviços projetados para atender especificamente o mercado indiano. Os serviços devem reforçar os esforços da empresa para tornar seus produtos mais amigáveis para ambientes de baixa largura de banda, como acesso offline ao YouTube e ao Google Maps, bem como páginas de pesquisa com carregamento mais rápido. A empresa deve anunciar mais novidades nas próximas semanas.

Via The Verge