Google cria incubadora para combater crimes, censura e espionagem

Por Redação | 17 de Fevereiro de 2016 às 13h57

Se o Google fosse um super-herói, ele atenderia pelo nome de Jigsaw durante suas jornadas ocultas de combate ao crime. A diferença é que, aqui, estamos falando do mundo real e de problemas bastante palpáveis, mas que também serão combatidos pela empresa por meio de sua nova incubadora, que surge a partir da Google Ideas e com uma proposta clara: usar a tecnologia para enfrentar os principais problemas do mundo.

E estes têm nome. Estamos falando da censura, da espionagem e do crime organizado, além de hackers e outros perpetradores de ataques digitais. Basicamente, qualquer coisa que entre no caminho na liberdade de expressão e do acesso à informação dos cidadãos, principalmente em países onde existe grande controle das autoridades sobre a internet ou onde governos tentam barrar esses conceitos para se manter no poder ou suprimir revoltas.

A Jigsaw é a décima empresa criada sob o guarda-chuva da Alphabet, companhia liderada pelo CEO Eric Schmidt e voltada para dar mais autonomia às diferentes empreitadas da gigante. Jared Cohen, que já dirigia o Google Ideas, continua na liderança da nova empreitada, que não apenas pretende defender os direitos dos cidadãos e da comunidade online, mas também trabalhar de forma política em legislações e normas que beneficiem todo o mercado tecnológico.

Jigsaw

Uma das ferramentas que passam a funcionar dentro da Jigsaw, por exemplo, é o Shield Project, a iniciativa do Google para garantir o anonimato de conexões usadas por residentes em países com tensões políticas. Utilizando a robustíssima infraestrutura da gigante, a ideia é garantir proteção a veículos de comunicação independentes contra ataques de negação de serviço, muitos deles realizados pelos próprios governos, de forma a impedir a disseminação de informações e o acesso livre à rede.

Além disso, no que parece ser uma interface também com o Project Zero, o grupo do Google especializado em descobrir brechas de segurança e bugs, a ideia é garantir uma maior proteção para os usuários da internet. Isso envolve, por exemplo, a divulgação de ataques de phishing em grande e média escala, programas de incentivo ao uso de melhores práticas na segurança de informação e outras iniciativas que permitam uma maior proteção dos usuários e seus dados pessoais contra hackers e criminosos digitais.

Fonte: Jigsaw (Medium)

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.