Google anuncia novo tablet Pixel C para concorrer com Apple e Microsoft

Por Muni Perez | 29 de Setembro de 2015 às 15h39

Durante os últimos meses, fãs do Android esperaram impacientemente pelo anúncio dos novos smartphones Nexus — e esse período foi acompanhado de diversos vazamentos de informações, fazendo com que, no final, os aparelhos não fossem mais surpresa. Com todo o alvoroço em cima dos dispositivos fabricados por LG e Huawei, um outro produto passou despercebido esse tempo todo e acabou dando o ar da graça no evento realizado pelo Google para a imprensa. Trata-se do tablet Pixel C, anunciado nesta terça (29).

Pixel C na mao

O nome Pixel seria associado aos Chromebooks Pixel, uma linha de notebooks flagship que rodam o Chrome OS. No entanto, o Google fez diferente desta vez, já que este tablet obviamente roda Android e vem com especificações bem interessantes. Com tela de 10,5 polegadas, ele tem um processador de quatro núcleos NVIDIA X1 e GPU Maxwell integrada, 3 GB de RAM do tipo LPDDR4 e porta USB 3.0 Type-C. Um ponto bem interessante é a resolução de tela (2560×1800), cuja densidade de pixels é bem maior do que os similares iPad Pro, da Apple, e Surface Pro 3, da Microsoft. O tablet do Google tem 308 ppi (pixels por polegada, em inglês), o novo iPad vem com 264 ppi e o último Surface tem apenas 216 ppi.

Pixel C teclado

De maneira similar a como fizeram Microsoft e Apple, o Google também está oferecendo um teclado externo Bluetooth bem interessante. Os encaixes são todos magnéticos e o ele ainda pode ser utilizado para proteger a tela, sendo que ao ficar fechado sua bateria será carregada automaticamente pelo tablet via recarga sem fio. O acessório, vendido separadamente, sairá por US$ 149 (R$ 650).

Pixel C fechado

Tratando-se de Apple e Microsoft, este novo tablet vem para entrar na briga junto com os tablets fabricados pelas rivais. Com as vendas anuais de laptops caindo seguidamente, os Surface e iPad Pro finalmente conseguiram tornar-se substitutos para os computadores móveis para boa parcela dos usuários. Ao oferecerem um teclado físico externo, uniram a praticidade e mobilidade do tablet aos benefícios que um teclado físico oferece, já que digitar longos textos e emails em um teclado virtual não é lá uma tarefa das mais agradáveis. Apesar da tela menor, o tablet do Google possui 3 GB de RAM e um processador bem poderoso que deixa-o lado a lado com os dois concorrentes maiores, pelo menos em termos de hardware.

Tablet Pixel C

Assim como o Surface e o iPad Pro, o foco deste tablet é o usuário de negócios que procura praticidade e uma maior produtividade. As especificações dos 3 dispositivos são bastante interessantes e, até certo ponto, similares, mas tanto a Microsoft quanto a Apple parecem estar alguns passos na frente do Google, pois um tablet sozinho com Android puro não atrai consumidores corporativos, ao contrário de um pacote de softwares e parcerias específicas para o ramo.

Desde o ano passado, Apple e IBM t6em uma parceria para levar a mobilidade ao mercado corporativo. Além disso, a participação de mercado do iOS na área empresarial é esmagadora, fazendo a entrada de um iPad Pro muito mais natural. A Microsoft, por sua vez, é a desenvolvedora do Office, um dos principais responsáveis pela produtividade mundo afora. Além disso, seus tablets Surface rodam uma versão desktop do Windows, compatível com a maioria dos programas para computador. Agora resta sabermos se a marca vai decolar no âmbito dos negócios, já que o Surface tem se tornado cada vez mais forte nos últimos anos e o iPad Pro tem todo o peso da gigante de Cupertino para ajudar em sua entrada neste mercado.

Enquanto que os aparelhos Nexus são projetados por terceiros, os produtos da linha Pixel são desenhados pelo próprio Google e vêm com um preço elevado. O modelo mais básico, com 32 GB de armazenamento, sairá por US$ 499, cerca de R$ 2.100 com o câmbio de hoje. Já o de 64 GB custará 599 dólares (R$ 2.500). O Google não revelou informações sobre quando terão início as vendas do aparelho, mas isto deve acontecer antes do período de compras das festas de fim de ano.

Além dos novos Nexus e o tablet, o Google também anunciou a nova geração do Chromecast e novidades no Google Play Music.