Google adquire startup de softwares de edição mobile de vídeos

Por Redação | 09.11.2015 às 11:28

A semana já começou com o Google se tornando ainda maior. A empresa anunciou recentemente a compra da FLy Labs, uma desenvolvedora de softwares móveis que é responsável por um dos mais populares editores de vídeo mobile para iOS. A suite de aplicativos que inclui o Clips, o Tempo, o Crop e o Fly, agora passa a fazer parte do rol de ferramentas disponíveis para os usuários do Google Photos.

A companhia não deu detalhes da transação, como o preço que pagou pela startup, mas disse como tudo vai funcionar. De acordo com o Google, todos os apps da suite estarão disponíveis para os usuários pelos próximos três meses, com suas funções “premium”, que poderiam ser compradas por microtransações, sendo liberadas de graça. Depois, os responsáveis pelo desenvolvimento dos softwares se unem permanentemente ao time do Photos. Os programas continuarão funcionando e disponíveis para download, mas não receberão mais atualizações.

O Google não comentou se a compra da Fly Labs está relacionada à possibilidade de vídeos pessoais também serem aceitos pela plataforma. A ferramenta já cria clipes utilizando as fotografias hospedadas no serviço, criando apresentações de eventos importantes, e é bastante provável que os recursos de edição sejam utilizados para esse fim.

Focada especificamente no mundo mobile, a suite de aplicativos da companhia utiliza gestos e atalhos da touchscreen, aliados a configurações prévias, para facilitar a edição de vídeos no celular. No Crop, por exemplo, é possível adaptar vídeos gravados na vertical para o formato padrão, na horizontal, enquanto o Tempo permite ajustar a velocidade dos clipes e criar câmeras-lentas em poucos segundos.

De acordo com a Fly Labs, os aplicativos já foram baixados mais de três milhões de vezes apenas no iOS, único sistema operacional no qual está disponível. Não se sabe se os softwares chegarão ao Android, como parte da aproximação entre a desenvolvedora e o Google.

Fonte: The Verge