Gigantes tecnológicas pedem que presidenciáveis dos EUA apoiem criptografia

Por Redação | 05 de Maio de 2016 às 08h29

Empresas de tecnologia como Amazon, Uber, Apple e Facebook estão pressionando os candidatos à presidência dos Estados Unidos a apoiarem o Trans-Pacific Partnership (TPP, ou “Parceria Transpacífico”), acordo de livre-comércio estabelecido entre países que são banhados pelo Oceano Pacífico, cujo objetivo principal é promover o crescimento econômico e tecnológico entre essas nações, incluindo a facilidade de troca de profissionais qualificados entre as nações. Além disso, querem que os candidatos se manifestem em defesa da criptografia de dados, garantindo a segurança e privacidade dessas empresas e seus usuários.

Donald Trump, candidato pelo partido Republicano, tem se mostrado contrário a acordos internacionais como o TPP, tendo feito comentários beirando a xenofobia. Do outro lado, Hillary Clinton, que concorre pelo partido Democrata, disse apoiar o aumento no número de vistos de trabalhadores estrangeiros na indústria da tecnologia, mas ainda não se pronunciou quanto a apoiar, de fato, o acordo.

As companhias enviaram uma carta oficial aos candidatos mostrando seus pedidos e argumentos, em que também pedem que encarem a criptografia como uma “ferramenta crítica de segurança”. Trump é favorável a monitoramentos realizados pelo governo, tudo em nome da segurança nacional, e inclusive sugeriu um boicote geral à Apple pelo fato da empresa de Cupertino não ter colaborado para com o FBI no caso do iPhone 5c de Syed Farook, um dos atiradores do massacre de San Bernardino. Já Clinton acredita que possa existir um meio termo entre a proteção da privacidade e a garantia da segurança do país.

Entre as corporações e organizações que assinaram o documento estão também a Allied for Startups, BSA The Software Alliance, Computer Technology Industry Association, Computer & Communications Industry Association, Consumer Technology Association, Semiconductor Industry Associatio, Silicon Valley Leadership Group, Software & Information Industry Association, Technology CEO Council e TechNet.

Fonte: VentureBeat