GFT firma parceira com Google para habilitar testes de blockchain

Por Redação | 04 de Novembro de 2016 às 15h00

A GFT, provedora de soluções e serviços de TI para o setor financeiro, anuncia que é a mais nova colaboradora do Programa para Parceiros do Google. Com isso, a companhia implementará sua infraestrutura de testes de ledger distribuído para bancos na Google Cloud Platform, ajudando os clientes a simular modelos do mundo real para um ambiente de teste globalmente distribuído e escalável.

Por meio do Google Cloud Platform, a GFT consegue implementar rapidamente códigos que foram desenvolvidos pelas equipes de desenvolvimento de seus clientes na incubadora blockchain da companhia para simular cenários do mundo real. Com apenas um clique, o cenário de teste pode simular bancos entrando em operação em um ledger distribuído para então juntar e interpretar rapidamente os dados usando o Google BigQuery. Isto fornece aos clientes insights detalhados e específicos sobre como suas soluções blockchain irão operar no mundo real.

“Estamos muito animados em poder apoiar nossos clientes a potencializar seus projetos de ledger distribuído, ajudando-os a tornar seus investimentos de inovação em realidade. Através da nossa parceria com o Google, somos capazes de compreender melhor as capacidades desta tecnologia e seu impacto sobre a arquitetura de serviços financeiros”, comenta Marco Santos, diretor Latam da GFT.

O que é ledger?

Ledger distribuído é um “livro de registro” no qual as informações financeiras podem ser armazenadas e transferidas, criando-se um registro imutável de dados de referência visível para todos. Este ‘livro razão’ eletrônico de atualização simultânea funciona como um registro para todas as partes interessadas, permitindo uma redução dramática no esforço e custo de transações financeiras.

Modelos de negócios disruptivos, apoiados por tecnologias de ledger distribuído, permitem que os bancos negociem entre si diretamente, sem a necessidade de validação de um órgão central que atue como um fiador da operação financeira entre as partes. Isso traz um grande potencial para contornar muitas das questões centrais que têm dificultado o setor financeiro, tais como infraestrutura legada cara e complexa.

Fonte: Startupi

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.