Gastos mundiais com TI devem diminuir em 2015, aponta pesquisa

Por Redação | 15.07.2015 às 22:09

Uma pesquisa realizada pelo Gartner mostra que os gastos mundiais com TI devem atingir US$ 3,5 trilhões em 2015, o que representa uma queda de 5,5% em comparação com o ano passado.

Os analistas atribuem esta queda com o aumento do dólar norte-americano e acreditam que, em termos de moeda constante, o mercado ainda deve crescer 2,5%. Em abril, a companhia previu que os gastos com TI diminuiriam 1,3% em dólares norte-americanos e cresceriam 31% na moeda constante.

John-David Lovelock, vice-presidente de pesquisas do Gartner, diz que este não é um colapso do mercado. "São ilusões que grandes oscilações no valor do dólar norte-americano em relação a outras moedas podem criar. No entanto, há efeitos secundários relacionados ao aumento do dólar. Os fornecedores têm que elevar os preços para proteger os custos e as margens dos produtos. Organizações e consumidores terão que tomar novas decisões de compra em função dos novos preços", afirma.

A previsão da companhia leva em consideração indicadores dos principais setores da indústria como hardware, software, serviços de TI e o mercado de telecomunicações. Executivos globais e de negócios de TI vêm usando estes relatórios trimestrais para reconhecer oportunidades, desafios de mercado, além de basear as suas decisões de negócios.

Para 2015, o segmento de serviços de comunicação continuará sendo um dos que mais investem em TI, contando com um gasto aproximado de U$1,5 trilhão em 2015. Porém, esta área está passando por revisões e a erosão nos preços e as ameaças competitivas impedem o crescimento da receita na proporção do aumento do uso em uma grande parte do mercado.

Em relação ao mercado de dispositivos, os smartphones continuam na liderança, principalmente com o crescimento da Apple. Já os mercados de computadores e tablets começam a enfraquecer.

No segmento de sistemas de data centers, a expectativa é que os mercados de rede e armazenamento tenham um crescimento mais fraco também devido ao aumento do dólar. Os orçamentos das empresas para sistemas de data center em gastos locais devem se manter estáveis durante o ano, mas espera-se que os usuários estendam a vida útil dos seus produtos, adiando as substituições e, assim, compensando o aumento de preços.

Gastos com softwares empresariais também devem sofrer redução de 1,2% neste ano, com receita total de US$ 654 milhões. Analistas do Gartner afirmam que muitos fornecedores de software tentaram evitar o aumento dos preços, com a justificativa de que o que conta no serviço é a participação no mercado e não a rentabilidade.

Os gastos com serviços de TI em 2015 ainda devem diminuir 4,3% e o Gartner espera um pequeno aumento nos gastos de consultoria em 2015 e 2016. Os fornecedores buscaram ajuda com negócios de navegação e complexidades de tecnologia para estimular a nova demanda de compradores, que cada vez mais preferem soluções que minimizem o tempo e os custos de implementação.

"A atividade de TI está mais forte do que o crescimento em gastos indicado. A diminuição do preço nos mercados principais, como comunicações e serviços de TI, e a mudança para a entrega como um serviço mascaram o aumento na atividade", finaliza Lovelock.

O levantamento será apresentado durante a Conferência Gartner Segurança e Gestão de Riscos nos dias 10 e 11 de agosto, no Sheraton São Paulo Hotel.