Galaxy S5 é melhor que o S6, diz organização de proteção ao consumidor

Por Redação | 13 de Maio de 2015 às 14h49
photo_camera Divulgação

O Samsung Galaxy S6 acaba de chegar ao mercado e, para diversos usuários e a própria empresa, aterrissa como uma grande mudança para melhor. Afinal de contas, depois de um aparelho essencialmente igual ao anterior, o que levou a fabricante coreana a passar por alguns problemas, é momento de alterar as coisas, investindo em novas linhas de design e funções. Mas tudo isso não parece ter impressionado a Consumers Union, uma organização americana de proteção ao consumidor.

A organização, que não é ligada ao governo nem a órgãos públicos, publica desde os anos 1930 suas próprias análises de produtos e serviços, colocando-os em um ranking de confiabilidade e qualidade. Mesmo com todos os seus poréns, o Galaxy S5 ganhou o topo dessa lista quando o assunto são smartphones e, por incrível que pareça, vai permanecer por lá por pelo menos mais algum tempo, mesmo com a chegada de seu sucessor.

Mais do que seus pontos negativos e positivos, essa foi a maior constatação da análise feita pela instituição, revelada antes mesmo de sua publicação – o Galaxy S5 é melhor que o S6. Em vídeo, a organização aponta que as mudanças de design do novo modelo podem até ter vindo para o bem, mas também o colocaram em um patamar de fragilidade semelhante aos mais recentes iPhones, por exemplo – as semelhanças do novo modelo da Samsung com seu principal rival, inclusive, também são citadas como negativas.

Além disso, os especialistas da Consumer Union citam a ausência de funções que podem não ter tido seu devido valor no Galaxy S5, mas que, com certeza, o diferenciavam. É o caso, por exemplo, da resistência à água, indisponível no novo modelo, que também não conta com slots para expansão de memória nem pode ser desmontado para substituição de baterias ou um acesso mais simples a componentes internos.

Acima de tudo, a organização aponta que, na tentativa de ser igual demais ao iPhone, a Samsung teria aberto caminho para outros concorrentes no mundo do sistema operacional Android. Ao abrir mão de funcionalidades em nome do design, a empresa deixa o campo mais aberto para que LG, HTC e outros grandes nomes explorem esse nicho e partam em busca de usuários que privilegiem tais funções.

Fontes: Consumer Report, Slash Gear

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.