Fusão de Dell com EMC vai gerar de 2 mil a 3 mil demissões, diz site

Por Redação | 08 de Setembro de 2016 às 21h37

Recentemente, foi noticiado que a fusão da Dell com e EMC finalmente se completou, dando origem à Dell Technologies. E, como é de costume nesse tipo de situação, acaba acontecendo algumas "redundâncias", que é como o RH chama os cargos em duplicidade que surgem na junção.

Sendo assim, nesse processo, de 2 mil a 3 mil postos de trabalhos deverão ser cortados, de acordo com o site Bloomberg, que cita "pessoas familiarizadas com os planos da companhia". A Dell Technologies tem 140 mil empregados.

A nova Dell está querendo cortar os custos em US$ 1,7 bilhão nos 18 primeiros meses depois da fusão. "Como é comum em transações desse tamanho, haverá algumas sobreposições que teremos que administrar e alguma redução de funcionários vai ocorrer. Faremos de tudo para minimizar o impacto nos empregos", afirmou Dave Farmer, porta-voz da Dell. "Temos expectativa que os ganhos de arrecadação vão ultrapassar qualquer redução de custos e o aumento nas vendas vai impulsionar o número de vagas".

A aquisição da EMC por parte da Dell foi a maior transação desse tipo no setor de tecnologia, num acordo que envolveu US$ 67 bilhões quando foi anunciado, há quase um ano. Com isso, a terceira maior fabricante de PCs do mundo se juntou à maior fornecedora de dispositivos de armazenamento. A EMC também tinha negócios de cibersegurança e produção de software de virtualização, entre outros.

A Dell Technologies se tornou a maior companhia de tecnologia do mundo de capital fechado.

Fonte: Bloomberg

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.