Fitbit pode demitir até 10% de seus funcionários devido a trimestre fraco

Por Redação | 30.01.2017 às 09:10

Dona de cerca de 23% do mercado de pulseiras fitness, a Fitbit não vai bem de saúde. Segundo informações deste domingo (29) do Information, a companhia norte-americana está com dificuldades para fechar seu balanço financeiro referente ao quarto trimestre de 2016 e por isso pode ter de demitir de 5% a 10% de seus funcionários.

Nos bastidores da indústria já circula a informação de que a medida já foi votada e aprovada pelo conselho diretor da companhia na última quarta-feira, dia 25. Com as demissões, que devem afetar entre 80 e 160 funcionários, a Fitbit espera cortar US$ 200 milhões em custos operacionais.

Ainda não se sabe exatamente como a Fitbit se saiu no último trimestre de 2016, já que os resultados financeiros estão previstos para serem anunciados apenas mês que vem. Entretanto, pela movimentação nos bastidores, aparentemente a empresa não se saiu bem e já está traçando estratégias para sair do vermelho.

O grande problema disso é que a Fitbit ainda terá de lutar contra o mercado, que está cada vez menos interessado em pulseiras fitness e dando mais atenção a smartwatches. Uma medida que a empresa vem estudando é diversificar seu portfólio de produtos e focar mais em serviços e software depois de comprar a Pebble e a plataforma de pagamentos digitais Coin. Nessa frente, a empresa está apostando alto no lançamento de sua própria loja de apps para wearables.

Se tudo isso vai dar certo e a Fitbit continuará se manter no mercado, só o tempo dirá. Até o fim deste ano a companhia deve abrir as portas da loja virtual de aplicativos e aí sim teremos noção de como o mercado a receberá.

Fonte: The Information