Fitbit confirma resultados abaixo do esperado e demissão de 6% dos funcionários

Por Redação | 31 de Janeiro de 2017 às 08h36

A Fitbit confirmou nesta segunda-feira (30) aquilo que muita gente desconfiava: a empresa não está nada bem de saúde e passando por maus bocados financeiros.

Em um relatório financeiro preliminar referente às contas do último trimestre de 2016, a empresa fabricante de wearables disse que as vendas no período de festas de fim de ano ficaram muito abaixo do esperado e que por isso terá de demitir 110 funcionários - cerca de 6% de todo seu quadro funcional.

Devido a esse tropeço, a Fitbit disse que não conseguirá cumprir sua meta de arrecadar US$ 725 milhões. Agora, a nova previsão é que as receitas fiquem em torno de US$ 580 milhões - 20% menos que o planejado.

Embora não tenha falado quais áreas serão afetadas pelas demissões ou se os novos funcionários absorvidos após a aquisição da Pebble serão prejudicados, a Fitbit alega que o corte é necessário para reduzir os custos operacionais em US$ 200 milhões em 2017.

Outro plano da empresa é se lançar no mercado de smartwatches, uma medida para diversificar o portfólio de produtos da empresa. "Acreditamos que estamos muito bem posicionados para fornecer aquilo que os consumidores procuram no smartwatch: equipamentos elegantes e bem desenhados que combinem funcionalidades mais gerais com foco na saúde e no fitness", disse James Park, CEO da Fitbit, em comunicado enviado à imprensa.

Fonte: Teksapo

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.