Fim de parceria com a Apple faz com que ações de fornecedora caia 72%

Por Redação | 03 de Abril de 2017 às 13h30
photo_camera DepositPhotos/ifeelstock

Todo mundo já recebeu uma notícia ruim que não apenas veio de surpresa e lhe deixou sem chão como também trouxe efeitos péssimos para a sua vida. É normal e acontece com todo mundo, incluindo com empresas. Foi o caso da Imagination Technologies, que acaba de perder um de seus clientes mais valiosos e agora precisa lidar com o doloroso e amargo gosto do prejuízo. Afinal, é isso o que acontece quando a Apple diz que não quer mais comprar seus produtos.

A empresa é especializada na produção de componentes que são usados na maioria dos produtos da Maçã, como iPhone, iPad, iPod, Apple TV e até no Apple Watch. Eles detêm a propriedade intelectual dessas peças, o que supostamente garantiria uma segurança a longo prazo nesse acordo. Porém, a Apple anunciou que vai deixar de adquirir esses produtos ao longo dos próximos dois anos e os impactos da declaração foram mais do que imediatos.

Tão logo a Apple fez a declaração, o valor das ações da Imagination Technologies despencou cerca de 72% e não deve apresentar uma retomada tão cedo. A razão para isso é simples: cerca de metade da receita anual da companhia vem da Apple e o fim do contrato significa que boa parte do dinheiro vai embora de uma hora para outra. É como um divórcio que você não espera e que leva metade dos seus pertences embora. E deve ter sido tão doloroso quanto.

É claro que, nos comunicados oficiais, o tom é mais sério e menos apocalíptico. Segundo uma nota enviada pela Imagination, a Apple está trabalhando em algo mais independente e separado para garantir mais controle sobre seus produtos. E, como todo ex que ainda não soube lidar com a separação, diz que duvida que a Apple conseguirá encontrar uma solução sozinha, já que nunca apresentou qualquer evidência substancial que mostrasse que a presença da Imagination não era mais necessária, principalmente sem violar suas patentes e acordos de confidencialidade. Em outras palavras, falou que a ex jamais será feliz sem ela.

Como era de se esperar, a Apple se negou a comentar o caso e dificilmente fará algo nesse sentido no futuro. Em compensação, a Imagination já começa a pensar em saídas para a crise que vem se desenhando à sua frente, seja fechando acordos com a própria Apple ou partindo para outros negócios, como levar sua tecnologia para dispositivos intermediários. De qualquer forma, é uma excelente lição sobre nunca apostar todas as suas fichas em um único negócio.

Via: CNN Money