Fila para projeto de telefonia móvel do Google deve durar até junho

Por Redação | 27 de Maio de 2015 às 14h35

Um serviço de telefonia móvel mais barato, com foco na utilização de dados e pagamentos bem de acordo com a utilização de cada cliente. E ainda por cima, atrelado à marca Google. Não é de surpreender que o Project Fi tenha chamado bastante a atenção quando foi anunciado, em abril, e tenha agora uma extensa lista de espera que obrigou a empresa a estender o prazo máximo para envio de convites.

De acordo com o Google, em mensagem enviada aos interessados que se cadastraram por meio do site oficial, o tempo original de 30 dias pode ser expandido até meados de junho devido à alta demanda de usuários na fila. A companhia disse estar trabalhando em sua capacidade máxima e de olho em seu potencial de oferecer uma experiência de qualidade, por isso, a entrada de clientes será feita de acordo com tais patamares.

Oferecido, inicialmente, apenas nos Estados Unidos, o Project Fi funciona por meio da locação de redes de grandes operadoras americanas, como a Sprint e a T-Mobile, e não por uma infraestrutura própria, o que acabaria encarecendo o serviço. Inicialmente exclusivo para donos do smartphone Nexus 6, o valor inicial é de US$ 20 por mês, com planos que acrescentam valor por GB adicional de dados utilizados, no valor de US$ 10 cada.

A grande sacada é que, antes de aderir ao serviço, o usuário pode fazer a escolha de planos personalizados que incluem, por exemplo, dois GBs por US$ 20. Caso utilize apenas um, porém, recebe US$ 10 de volta na fatura seguinte. Assim, a ideia é que o serviço se torne mais barato progressivamente, além de se adaptar melhor aos hábitos de cada cliente.

A iniciativa, porém, parece longe de chegar ao Brasil. No início do mês, o presidente do Google no Brasil, Fábio Coelho, disse durante o evento Mobile 360 Series que a chegada do Project Fi pode ser bastante complicada pois, como nos EUA, exigiria uma cooperação direta com as operadoras de telefonia.

Por enquanto, não existem informações sobre a chegada do Project Fi a outros territórios fora dos Estados Unidos. Iniciativas de acessibilidade e conectividade têm sido um dos pilares do Google nos últimos anos, que também toca projetos para fomentar o uso de internet pela população carente, por meio de serviços com custos mais baixos, e levar a conexão a lugares do mundo em que as redes tradicionais ainda não chegam.

Fontes: TI Inside Online, Baguete

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!