Fabricante da Apple, Foxconn já têm 40 mil robôs em linhas de produção na China

Por Redação | 05 de Outubro de 2016 às 11h45

Uma das maiores fabricantes de eletrônicos do mundo e montadora de empresas como a Apple, a Foxconn renovou a base de robôs de suas linhas de produção e já conta com cerca de 40 mil unidades industriais, indicou a agência de notícias taiwanesa NCA.

Apelidados de "Foxbots", os robôs estão instalados e operando em uma série de plantas da organização na China, como na zona industrial de Zhengzhou, nas plantas de periféricos e produtos de computação de Kunshan e Jiashan, e na fábrica de tablets de Chengdu - onde são produzidos, por exemplo, os iPads.

Os Foxbots são construídos pela própria Foxconn, em suas plantas de Shenzhen e Jingzhen, em uma média de 10 mil unidades por ano. Cada robô tem um custo que gira em torno de US$ 20 mil a 25 mil (cerca de R$ 65 mil a R$ 80 mil) e é capaz de fabricar 30 mil dispositivos durante sua vida útil.

Com a exceção de alguns componentes chave, como motores servo e redutores de velocidade, a companhia domina todo o processo de fabricação dos robôs, inclusive das soluções de software necessárias para a operação das máquinas. De acordo com Dai Chia-peng, gerente geral do setor de automação da Foxconn, a empresa não descarta a possibilidade de adquirir outras fabricantes de robôs para melhorar a produção no futuro.

Desde 2010, a montadora já tem experimentado com ideia de integrar robôs a suas linhas de produção, realizando os primeiros testes com máquinas na fabricação de iPhones em 2012.

Em 2014, 10 mil Foxbots já estavam sendo empregados na fabricação dos smartphones da Apple, atuando como um apoio aos 1,3 milhões de trabalhadores humanos da empresa em tarefas mais simples, como aperto de parafusos e polimento de componentes.

No mesmo ano, no entanto, o CEO da companhia, Terry Gou, afirmou que não estava satisfeito com o desempenho das máquinas e flexibilidade das máquinas.

Fontes: Cult of Mac, Digitimes