Executivo da Alphabet abandona conselho da Uber por “conflito de interesses”

Por Redação | 30.08.2016 às 07:12

David Drummond, gestor jurídico da Alphabet, está saindo do conselho de diretores da Uber e o motivo seriam “conflitos de interesses” relacionados a determinadas áreas a serem exploradas pela companhia - como por exemplo os veículos autônomos.

A saída do executivo acontece em um momento de rivalidade entre Google e Uber, já que as duas companhias têm competido por recursos, talentos e parcerias para produzir seus próprios carros autônomos. Drummond entrou no conselho da Uber em agosto de 2013, quando o Google investiu centenas de milhares de dólares na então startup de transporte de passageiros. A decisão acontece alguns dias depois do CEO Travis Kalanick ter anunciado a compra da Otto , startup de caminhões autônomos fundada por Anthony Levandowski - ex-funcionário do Google e pioneiro em projetos de carros que dispensam motoristas.

“Eu saí do conselho da Uber por conta de diferenças entre as duas companhias”, disse o executivo da Alphabet. Ele também declarou que a “Uber é uma companhia fenomenal e tem sido um privilégio trabalhar com sua equipe ao longo dos dois anos ou mais”. Drummond já não vinha participando das reuniões da companhia há vários meses - e essa informação ainda não havia “vazado” para a mídia. Sua demissão como membro do conselho da Uber aconteceu no início de agosto. Contudo, o executivo fez questão de dizer que o “Google continua sendo um investidor entusiasta e continuará sua parceria com a Uber”.

Enquanto Mountain View ainda vem trabalhando no aprimoramento de seus projetos de veículos autônomos e fazendo testes em estradas dos Estados Unidos, a Uber sai um pouco à frente e pode colocar seus veículos que se dirigem sozinhos nas ruas antes da gigante das buscas.

Fonte: Financial Times