Especialistas dos EUA investigam acidente com drone ‘Aquila’ em seu primeiro voo

Por Redação | 22 de Novembro de 2016 às 09h45

O plano do Facebook em levar internet para 1,6 bilhão de pessoas em todo o mundo que ainda não contam com acesso à rede mundial passa por um retrocesso. O National Transportation Safety Board (NTSB), órgão norte-americano que investiga acidentes aéreos, está investigando um incidente ocorrido em julho durante o primeiro voo em larga escala do drone Aquila, responsável por levar internet para regiões isoladas.

Na época, a equipe do Facebook considerou o primeiro teste bem-sucedido, apesar de uma pequena falha estrutural pouco antes do pouso. Porém, segundo a investigação do NTSB, a “pequena falha” deixou o drone com danos substanciais, fazendo com que ele não seja mais capaz de voar. O órgão não divulgou nenhuma das suas conclusões sobre a extensão dos danos ou as causas da falha.

"Ficamos felizes com o sucesso do primeiro voo de teste e conseguimos avaliar vários modelos componentes de desempenho [do drone], incluindo aerodinâmica, baterias, sistemas de controle e treinamento da tripulação, sem grandes resultados inesperados", disse a empresa em um comunicado enviado ao USA Today.

Com envergadura similar à de um Boeing 737, mas com muitos quilos mais leve, o Aquila foi projetado para permanecer no ar por meses em até 60 mil pés de altitude, alimentado por energia solar e levando internet sem fio em todo o mundo.

No futuro, o projeto com o Aquila é oferecer conexão sem fio a 50 quilômetros de distância por até 90 dias. O sinal emitido pelo drone será recebido por pequenas antenas que serão instaladas em regiões específicas para criação de redes Wi-Fi e LTE para as pessoas ao redor.

Fonte: USA Today

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.