Ericsson está prestes a demitir 3 mil funcionários e fechar fábricas na Suécia

Por Redação | 22 de Setembro de 2016 às 20h40

Conforme foi anunciado em junho, a Ericsson, fabricante sueca de equipamentos de telefonia móvel, está prestes a demitir milhares de funcionários para conter gastos. Como parte de seu novo plano econômico, a companhia decidiu fechar sua última fábrica na Suécia, demitindo aproximadamente 3 mil empregos.

Desde 2014, a empresa vem reavaliando suas economias. As condições desfavoráveis de mercado estariam levando a empresa a recalcular suas finanças para não sucumbir a piores condições em suas operações e nem amargar prejuízos maiores no mercado. No total, os novos cortes chegarão a 9 bilhões de coroas suecas, o equivalente a 1,1 bilhão de dólares.

Segundo documentos internos da empresa obtidos pelo jornal local Svenska Dagbladet, as plantas industriais das cidades de Boras e Kumla serão fechadas. Como consequência, a linha de produção de mais de 140 anos, tradicional no país europeu desde a era dos telégrafos, encerrará permanentemente suas operações. Com a manobra, a empresa espera economizar o equivalente a 3 bilhões de coroas, ou 360 milhões de dólares.

De acordo com o representante sindical Per Norlander, as negociações ainda não teriam chegado a um acordo final. "Absolutamente não é certeza que elas serão fechadas", disse.

"Temos grandes operações na Suécia, que não foram excluídas", revelou a Ericsson à Reuters via email, acrescentando que iria reduzir a equipe em todo o mundo.

Fonte: Reuters

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.