Educação digital e a oportunidade de expandir o conhecimento

Por Colaborador externo | 19 de Maio de 2017 às 13h16
photo_camera DepositPhotos/bloomua

* Por Claudia Moraes

A mobilidade humana é um desafio cada vez maior, especialmente nas grandes cidades. Em São Paulo, por exemplo, passa-se em média 45 dias por ano preso no trânsito, segundo pesquisa apresentada pela Rede Nossa São Paulo, divulgada no final de 2016. De 2015 a 2016, o tempo para sair de um ponto e chegar a outro na capital paulista aumentou em 20 minutos. Isso significa menos tempo livre para se dedicar ao trabalho, ao lazer e aos estudos.

Frente às dificuldades de deslocamento, amplia-se a preferência por alternativas que permitam a execução de tarefas remotas. Com a rápida evolução dos recursos disponíveis para smartphones, há a expectativa de se alcançar a média de um smartphone por habitante, no país, até o final deste ano - chegando a 236 milhões de unidades -, de acordo com levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

A combinação entre os entraves de mobilidade e a eficiência da tecnologia resultaram em soluções como os métodos de educação a distância, que têm se expandido rapidamente. O Brasil já contabiliza 1,4 milhão de adeptos dessa modalidade de ensino, conforme dados do Censo da Educação Superior 2015, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

A flexibilidade para seguir executando tarefas a distância com conforto e autonomia chega até mesmo às aulas para quem precisa passar pelo processo de renovação e reciclagem da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Essa é uma realidade em estados como São Paulo e Alagoas. Esses dois estados exploram o dinamismo possibilitado pelo ensino a distância, reforçando o aprendizado dos conceitos necessários.

A opção de estudar via EAD facilita o acesso e permite ao aluno consultar o conteúdo no melhor horário e de qualquer local. Diante desse cenário, a adesão à tecnologia que possibilita o intercâmbio de informações a distância configura uma necessidade e uma tendência frente aos desafios da sociedade. Por isso, é preciso facilitar o acesso ao conhecimento para expandi-lo, explorando todos os recursos disponíveis para ter mais tempo e, consequentemente, mais qualidade de vida.

* Claudia Moraes é diretora de produtos da Procondutor, empresa especializada no mercado de educação de trânsito e que oferece cursos de educação digital aos Centros de Formação de Condutores (CFCs).

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.