"É impossível desbloquear novos iPhones", afirma Apple à justiça americana

Por Redação | 21 de Outubro de 2015 às 11h19

A Apple afirmou a um juiz federal que seria impossível acessar dados de um usuário em um iPhone bloqueado executando um dos sistemas operacionais mais recentes da empresa. A fabricante alegou que até pode ajudar o governo a desbloquear aparelhos com sistemas mais antigos, mas que isso é impossível em aparelhos rodando a partir do iOS 8.

Os argumentos da Apple foram apresentados ao Magistrado Juiz James Orenstein, que está considerando um pedido do Departamento de Justiça dos Estados Unidos para que ordenasse a companhia a ajudar os investigadores do governo a acessar iPhones apreendidos.

A empresa disse que "na maioria dos casos atuais e do futuro, a ordem solicitada pelo governo seria substancialmente onerosa, já que seria impossível de executar. Para os dispositivos que executam o iOS 8 ou superior, a Apple não tem a capacidade técnica para tomar posse de um aparelho protegido por senha e extrair dados criptografados do usuário. Entre os recursos de segurança no iOS 8 está um que impede que qualquer pessoa sem senha, incluindo a Apple, acesse os dados do dispositivo".

Apesar da Apple alegar que não pode ajudar em aparelhos com sistema iOS 8 ou superior, os aparelhos que estão em questão executam o sistema iOS 7, para qual a Apple "tem a capacidade técnica de extrair certas categorias de dados não criptografados". Apesar disso, a Maçã diz não ser possível extrair e-mails, entradas de calendário ou dados de aplicativos de terceiros.

Ainda assim, para a norte-americana, ajudar ao governo a quebrar a segurança de aparelhos mais antigos pode manchar a imagem da companhia. "Forçar a Apple a extrair dados, neste caso, na ausência de autoridade legal, poderia ameaçar a confiança entre a Apple e seus clientes e substancialmente manchar a marca da empresa", diz o relatório assinado pelos advogados da companhia Kan Dreifach, Marc Zwillinger e Jeffrey Landis. "Este dano à reputação poderia ter um impacto econômico de longo prazo para além de simples custos de realizar a única extração em questão".

O Juiz Orenstein, em uma decisão anterior, disse que era duvidoso se ele tinha autoridade para forçar a Apple a ajudar o governo. Já o Departamento de Justiça disse que, neste caso, ele e outros juízes federais têm tal poder para a emissão de um mandato que forçaria a Apple a colaborar com as investigações. Mais detalhes sobre o caso não foram revelados e permanecem em sigilo.

Via Wall Street Journal

Fonte: http://blogs.wsj.com/digits/2015/10/20/apple-tells-court-it-cant-unlock-new-phones/

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.