DreamWorks Animation pode ser vendida por US$ 3 bilhões à Comcast

Por Redação | 27 de Abril de 2016 às 09h17

A DreamWorks Animation, produtora responsável por títulos famosos como Shrek, Kung-Fu Panda, Madagascar e outros, pode estar próxima de ser vendida ao grupo de media norte-americano Comcast. De acordo com informações, o valor da oferta é de US$ 3 bilhões, o que significa uma proposta acima da avaliação dos analistas. Dentro de um espaço de pouco mais de um ano e meio, esta é a quarta aproximação para aquisição da DreamWorks Animation por parte de investidores.

Caso a Comcast realmente siga com a proposta e a transação se concretize, a empresa passará a fazer parte da Universal Pictures, que é de sua propriedade, assim como a NBC, a Telemundo e a USA Network. Um ponto interessante nessa aquisição é que a Universal já possui uma marca destinada à animação, conhecida como Illumination Entertainment. Desse modo, alguns analistas acreditam que a DreamWorks Animation pode desaparecer como marca e sofrer uma absorção.

Também pairam dúvidas em relação ao destino do CEO da empresa, Jeffrey Katzenberg. Ainda que seja possível que ele se mantenha em um dos cargos de gestão após a fusão, a Comcast será obrigada a assumir um gasto anual de US$ 13,5 milhões, que inclui salário e bônus do executivo. Katzenberg passou a fazer parte da equipe da DreamWorks Studios em 1997 e, depois da separação, foi o escolhido para presidência executiva do grupo de animação

A produtora é uma das mais importantes produtoras cinematográfica de Hollywood e possui independência dos grandes grupos norte-americanos. Fundada por Steven Spielberg em 1994, a DreamWorks separou-se da DreamWorks Studios há 12 anos e atualmente passa por uma reestruturação interna. No início de 2015, a empresa despediu 500 funcionários e começou a focar seu negócio na disponibilização de conteúdo para empresas de distribuição de mídia ou streaming, como a Netflix e a Go90.

A DreamWorks Animation tem recebido constantes propostas de aquisição nos últimos anos. Em novembro do ano passado, a empresa entrou em negociações com a Hasbro sobre uma possível fusão. Meses antes, a interessada em adquirir a produtora era a gigante de telecomunicações japonesa SoftBank. Companhias chinesas também demonstraram interesse em negociar com a DreamWorks Animation.

Fonte: The Wall Street Journal

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.