Dreamforce: 117 mil pessoas discutindo o futuro da TI em São Francisco

Por Igor Lopes | 05 de Outubro de 2016 às 01h08

* Em São Francisco, EUA

São Francisco, capital do empreendedorismo, é palco de vários eventos renomados: Facebook F8, Techcrunch Disrupt, Oracle Open World, lançamentos da Apple e do Google, mas nenhum movimenta tanto a cidade quanto o Dreamforce, evento anual da Salesforce. A empresa, pioneira na oferta de soluções corporativas em nuvem, enxerga no Dreamforce o momento de reunir seus clientes e desenvolvedores para discutir o futuro do mercado, lançar novos produtos e ditar os rumos das soluções para o mundo corporativo.

A cidade inteira se transforma para o Dreamforce. Os pontos de ônibus são revestidos de banners e ruas inteiras são fechadas para abrigar as 117 mil pessoas que atendem a mais de 2500 sessões, espalhadas por 17 espaços de eventos, ao longo de quatro dias. Para se ter uma ideia, desde o ano passado a Salesforce precisa alugar um navio para complementar a oferta de leitos, já que os hotéis da cidade e todos os apartamentos listados no AirBnB não conseguem hospedar todos os participantes. E a programação agrada a todos: tem desde uma sessão de pitches à la Shark Tank com Mark Cuban, Chris Sacca e Will.i.am até conversas informais com Melinda Gates, ou discussões acerca da presença feminina no mundo da tecnologia. Mas todas essas discussões têm algo em comum: a busca por melhores vendas e melhores relações com os clientes por meio da tecnologia.

Um dos grandes temas este ano é a inteligência artificial. No mês passado a Salesforce anunciou o Einstein, um produto baseado em AI que ajuda o pessoal de vendas a definir que leads têm maior probabilidade de conversão, e permite que esses profissionais respondam uma série de possíveis questões levantadas pelos clientes. Para lançar esse produto, a Salesforce adquiriu oito empresas de AI nos últimos dois anos com o objetivo de reforçar seu time e sua expertise com o melhor existente no mercado. Com toda essa capacidade de vendas, serviços e marketing, qualquer empresa poderá construir seus próprios apps inteligentes com as ferramentas que milhões de desenvolvedores já usam no dia a dia.

Grande parte do conteúdo do Dreamforce está disponível online, de forma gratuita. Fique por dentro da programação e acompanhe também a cobertura do Canaltech. Ao longo da semana mostraremos pra vocês, em vídeo, os principais destaques da programação.

* O jornalista viajou a convite da Salesforce.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.