Divisão de memórias da Toshiba está à venda, e a preferência é dos japoneses

Por Redação | 22 de Junho de 2017 às 12h57

A Toshiba não pretende ceder sua divisão de memórias para empresas estrangeiras, dando preferência a candidatos japoneses. Em comunicado emitido pela empresa, ela estaria preferindo os lances de compra de um consórcio formado pelo governo japonês e outras 26 empresas locais.

Tudo indica que a venda seja fechada até o final de junho, sendo que a mudança oficial de proprietários acontecerá até março de 2018, para que os trâmites aconteçam em tempo e sem atropelos. A ideia de manter os negócios da divisão sob o comando de japoneses faz parte de um trabalho que vem sendo feito no país para revitalizar o setor de informática nipônico, que já absorveu divisões de LCD da Sony, Toshiba e Hitachi.

Para a companhia, a proposta do grupo local é a mais relevante “não somente em termos de avaliação, mas também em relação à certeza de fechamento do negócio, retenção de funcionários e permanência de tecnologias sensíveis dentro do território japonês”. O consórcio local ofereceu cerca de US$ 17,9 bilhões para comprar a divisão de memórias da Toshiba, enquanto empresas como a Foxconn e Western Digital fizeram propostas de US$ 18 bi, e a Broadcom ofereceu US$ 20 bilhões.

Fonte: ComputerWorld

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.