Display Dock: acessório da Microsoft transforma celular com Windows 10 em um PC

Por Caio Carvalho | 06 de Outubro de 2015 às 12h42
photo_camera Divulgação

Uma das funções de maior destaque do Windows 10 é o chamado Continuum. Trata-se de um recurso que adapta o sistema operacional a diferentes tamanhos de tela e dispositivos e que pode ser configurada de acordo com aquilo que o usuário deseja utilizar naquele momento - display touch ou teclado e mouse, por exemplo.

Agora, a companhia aproveitou o evento desta terça-feira (6) em Nova York, nos Estados Unidos, para revelar outra novidade baseada no Continuum: o Display Dock, um acessório que leva a experiência dos computadores para os celulares equipados com Windows 10. Na prática, isso significa ser possível conectar ao seu smartphone diversos periféricos, como tela, teclado e mouse, permitindo utilizá-lo como se fosse um PC tradicional.

Todo o funcionamento desses acessórios externos é baseado no hardware e processador do seu celular. O Display Dock tem uma entrada USB Type-C - aquela em que o encaixe é reversível - para o telefone, uma DisplayPort para monitores externos e três entradas USB para outros dispositivos, como os mouses e teclados. Também é possível conectar um display via entrada HDMI.

Outra novidade do acessório é que, graças ao Continuum, o usuário pode alternar entre o conteúdo exibido na tela externa e no smartphone, ou ainda continuar utilizando o celular como um telefone comum enquanto a interface desktop roda no monitor maior. Além disso, o conteúdo do smartphone não será alterado, mas sim adaptado para o monitor. Por exemplo, ao abrir o menu Iniciar, será exibida a tela inicial do telefone com os blocos dinâmicos, como se fosse um desktop de verdade.

O Continuum também vai permitir que o usuário faça uso de atalhos famosos do teclado no Windows, entre eles o clássico "Ctrl + C" e "Ctrl+V".

Display Dock

A Microsoft não divulgou preço, nem data de lançamento do Display Dock. A expectativa é que o dispositivo chegue ao mercado custando menos do que o Lumia 950, também anunciado na conferência desta terça-feira.