Devido à crise, mercado de celulares deve retrair 10% em 2016

Por Redação | 08 de Dezembro de 2016 às 19h53

O ano de 2016 não deve terminar tão bem para o mercado de telefones celulares. Segundo as estimativas do levantamento divulgado pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), haverá uma retração de 10% em volume, decorrente da queda de 11% na venda de smartphones. Já o faturamento deve crescer apenas 2%, puxado por produtos de mais alto valor agregado.

Uma situação semelhante também aflige o mercado de computadores. As vendas destes equipamentos devem cair significativamente este ano, o que engloba tanto desktops (-37%) quanto notebooks (-30%) e tablets (-332%). O faturamento deve sofrer diminuição de 23%, a maior queda entre os segmentos que compõem a indústria eletroeletrônica.

O grande motivo por trás da contração do mercado é a crise econômica, que deixou o Brasil em recessão nos últimos dois anos, afirma a Associação. Com o aumento do desemprego, a renda do brasileiro diminuiu e o endividamento das famílias aumentou significativamente. Até mesmo quem possui um emprego está evitando arriscar comprar novos dispositivos.

As empresas também estão temerosas e evitando novos investimentos. No segmento de bens e capitais, os grandes vilões são os juros altíssimos e a baixa demanda. Já no setor de infra para telecomunicações, é prevista uma queda de 15% para este ano. Neste caso, o principal fator responsável é a queda das compras de operadoras de telefonia, que renegociaram muitos contratos na tentativa de gerenciar melhor seus gastos, e, agora, enfrentam queda na demanda por serviços.

Via Valor

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.