Desigualdade social em tempos de tecnologia exponencial

Por Fernando D´Angelo | 07 de Junho de 2018 às 06h54

“... tem a ver com os constrangimentos sociais que criam novas formas de escassez. É um problema de distribuição de habilidades, códigos culturais, poder. É um problema de software social, e não de hardware social.” – Francisco Barreto durante palestra no SingularityU BR Summit 2018.

Hoje, no Brasil, a tecnologia é democrática e acessível. Todos têm um smartphone, uma TV LED, máquina de lavar, fogão, geladeira. Atualmente 1 a cada 6 pessoas moram em favelas. Em 2030 será 1 a cada 4 pessoas. E em 2050, uma a cada 30 pessoas.

A despeito disso, o Brasil é, atualmente, o 10º país mais desigual do mundo. E uma nova forma de desigualdade social está se tornando mais visível em tempos de tecnologia exponencial.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Tonia Casarin, também neste mesmo evento, definiu o autoconhecimento (quem sou, minhas paixões, talentos, limitações, etc), a capacidade de interação social (empatia, relacionamento, altruísmo, compaixão, etc) e a habilidade de nos adaptar ao ambiente em que estamos inseridos (qualquer que seja esse mundo) como TECNOLOGIA HUMANA. E essa nova forma de desigualdade social está diretamente ligada a isso.

Todos os movimentos disruptivos deixam alguém para trás, pois a transformação da Tecnologia Humana não é tão rápida e exponencial quanto esses acontecimentos. E como vivemos em grupos, essa defasagem passa a ser cultural.

Essa defasagem cultural pode ser entendida como o déficit de capacidade individual em participar do processo de construção do futuro coletivo, e vai impactar a vida de muitas pessoas, gerando desigualdade de conhecimento, de oportunidades, de reconhecimento, de alcance.

Em resumo, estão aparecendo novos indicadores de desigualdade social que podem crescer de forma exponencial. E a pergunta que fica é: “Como lidar com essa questão de políticas públicas em tempo hábil e de forma a garantir baixo impacto durante este momento de mudança de era?”

Agradecimentos especiais à HSM e à assessoria de imprensa pelo convite para acompanhar o evento SingularityU BR Summit 2018.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.