Novo serviço permite chamar Uber sem smartphone

Por Redação | 03 de Agosto de 2016 às 13h14

O Uber está no centro das atenções há meses, principalmente no Brasil, mas muita gente, principalmente os mais velhos ou com pouca intimidade com a tecnologia, devem ter ficado frustrados ao perceberem que não podem usar o serviço por não possuírem um smartphone. É para suprir essa lacuna que foi lançado, nos Estados Unidos, o GoGoGrandparent.

É curioso notar que o funcionamento da plataforma é semelhante às velhas centrais telefônicas de táxi, justamente as maiores opositoras atuais do Uber, principalmente em nosso país. O serviço faz uma intermediação entre o passageiro sem smartphone e o sistema colaborativo de transportes, conectando o usuário a um atendente que utiliza o aplicativo para realizar a chamada.

Ao contrário do que a ideia pode fazer parecer, o processo é extremamente simples e, depois da primeira chamada, nem mesmo exige a interação com um funcionário. No contato inicial, os usuários do GoGoGrandparent devem informar nome, endereço e cartão de crédito, justamente para o cadastro junto ao Uber. Nas seguintes, basta discar o número da empresa e teclar 1 para que um carro seja chamado automaticamente para o local cadastrado – para outros, é preciso fazer a solicitação diretamente a um atendente.

As confirmações chegam por SMS, com informações sobre nome do motorista, telefone e tempo estimado para chegada. Uma função extra ainda, permite que as pessoas enviem cartões postais gratuitamente para seus entes queridos, explicando o funcionamento do serviço e indicando todas as informações necessárias para sua utilização.

GoGoGrandparent

Fruto da Y Combinator, uma aceleradora de startups americanas, a GoGoGrandparent nasceu da experiência do pai de um de seus fundadores, Justin Boogaard. Seu avô, sem intimidade com a tecnologia, ficou bastante frustrado quando descobriu que não poderia usar o Uber por não possuir um smartphone. Foi assim que ele enxergou uma fatia desatendida do mercado, e decidiu iniciar sua empresa.

No início de sua operação, a companhia chegou a se aproximar do Uber oferecendo uma integração mais direta. A resposta do serviço de transportes, por mais que não se oponha a terceiros fazendo utilização de sua plataforma, foi negativa. De acordo com seus dados internos, menos de 3% da base de usuários da plataforma é composta por idosos e, sendo assim, não há muito interesse em investimento e expansão desse segmento.

Entretanto, para os fundadores, não apenas há interesse, como também possibilidades de incluir ainda os mais pobres, sem condições financeiras para adquirir smartphones mais caros. No futuro, a GoGoGrandparent deve se integrar também a outros serviços baseados exclusivamente em aplicativos, como sistemas de manutenção da casa e delivery de comida, por exemplo.

Fonte: TechCrunch

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.