DeepDream: o app do Google que revela "pensamentos psicodélicos" de computadores

Por Redação | 19.08.2015 às 13:30
photo_camera Foto: Reprodução

Desde quando o Google lançou o seu código DeepDream, criado para que os computadores aprendam a identificar imagens através de redes neurais artificiais da companhia, diversas imagens psicodélicas e estranhas começaram a surgir.

A gigante das buscas treina os computadores para reconhecer as imagens os alimentando com fotos da mesma instância. Então, os programas aprendem a discriminar entre diferentes objetos, mesmo com características parecidas.

Logo, o Google começou a perceber que estas redes neurais que identificam imagens também podem criar artes impressionantes e, até mesmo, assustadoras. Para mostrar como acontece a análise de imagens dos computadores, o artista e desenvolvedor Johan Nordberg criou um vídeo que insere os espectadores em um "cérebro artificial". Tudo começa com um quadro de ruído que continua com várias camadas de redes neurais artificiais.

"Cada quadro é recursivamente alimentado de volta para a rede começando com um quadro de ruído aleatório. A cada 100 quadros (quatro segundos) a camada seguinte é orientada até que a camada mais baixa é atingida", explica. Quando essas camadas começam a se juntar, elas se transformam nas imagens bizarras.

Assista ao vídeo:

Inside an artificial brain from Johan Nordberg on Vimeo.