De cada 100 empresas, apenas 35 possuem iniciativas em Internet das Coisas

Por Redação | 06 de Abril de 2016 às 06h50

Um relatório divulgado nesta terça-feira (5) pelo CPqD constatou que, apesar do uso da Internet das Coisas (IoT) estar aumentando dentro das empresas, menos da metade delas possui alguma iniciativa em progresso baseado nesse conceito.

O público alvo do levantamento foram os mais de 700 profissionais, de diferentes setores da economia, que se inscreveram nos dez primeiros webinars da série sobre Internet das Coisas promovida pelo CPqD desde março de 2015.

Desse total, cem profissionais responderam às perguntas aplicadas na pesquisa, que revelou que 35% das empresas entrevistadas possuem alguma iniciativa em andamento relacionada a IoT, enquanto 42% planejam iniciar a implantação de iniciativas desse tipo em até um ano e 23% avaliam essa possibilidade a longo prazo.

Entre as dificuldades e desafios para o planejamento e implantação do conceito de IoT nas organizações, o público pesquisado destacou: definição do modelo de negócio (28%), problemas para obter recursos para inovação (19%), falta de padronização da tecnologia (17%), retorno do investimento incerto (14%), riscos associados à segurança e privacidade (14%) e alta complexidade do desenvolvimento e implantação (8%).

"A Internet das Coisas é, sem dúvida, um poderoso agente de mudança e de transformação digital", afirma Maurício Casotti, da Gerência de Marketing de Produto do CPqD. "Contudo, o sucesso da implantação de iniciativas desse tipo nas organizações depende de alguns fatores fundamentais como, por exemplo, o patrocínio do CEO, a liderança do CIO (ou CTO) e o envolvimento de todas as áreas da empresa na identificação das oportunidades e ameaças que a economia digital pode trazer", acrescenta.

Fonte: CPqD

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.