Corte russa nega recurso do Google em caso antimonopólio

Por Redação | 14 de Março de 2016 às 18h23
photo_camera Reprodução/VisualHunt

Nesta segunda-feira (14), a Corte Arbitral de Moscou, na Rússia, rejeitou um recurso do Google em uma ação na qual a companhia estadunidense foi acusada de quebrar leis antimonopólio do país europeu. Com a decisão de hoje, está mantida a determinação judicial que obriga o Google a renegociar contratos junto a fabricantes de smartphones, além de pagar uma multa.

O Serviço Federal Antimonopólio (FAS), da Rússia, acusou o Google de abusar da sua posição dominante em relação ao Android. O órgão afirmou que a violação acontecia devido a “proibição da pré-instalação de aplicativos de outras produtoras” que não o próprio Google. As investigações que levaram à acusação tiveram início após reclamação feita por uma rival da empresa, a russa Yandex.

“Após uma análise cuidadosa de todos os fatos no caso contra as práticas anticompetitivas do Google, a corte acolheu o julgamento da FAS. Nós estamos satisfeitos com a decisão da corte”, comentou um porta-voz do Yandex a respeito do tema. Segundo o TechCrunch, o Google afirmou que não vai se posicionar sobre o caso até ser notificado oficialmente da decisão.

Fontes: Reuters, TechCrunch

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.