Consumidores serão protegidos pelo PayPal em compras de bens intangíveis

Por Redação | 07.07.2015 às 12:36

O serviço de pagamentos digitais PayPal anunciou a ampliação de seu programa de proteção aos consumidores que realizam compras utilizando o serviço. Agora, o PayPal oferecerá proteção para compras de bens intangíveis, o que antes era restrito apenas à aquisição de produtos físicos. Com o ajuste, o "Buyer Protection" passa a valer para os negócios de download de software, vídeo, música, e-books, passagens aéreas, entre outros serviços.

A companhia sempre intermediou desacordos envolvendo clientes insatisfeitos por não receberem o produto físico ou por ficarem descontentes com o que recebiam. O litígio era avaliado levando em conta se havia algum tipo de má fé em ambas as partes. Caso o consumidor estivesse com a razão, o serviço reembolsava o comprador por meio da conta PayPal.

De acordo com o diretor de marketing do PayPal para a América Latina, Renato Pelissaro, "era importante que o programa atendesse a esse perfil [de transação]". Ao ampliar a iniciativa de proteção aos consumidores, o PayPal garantirá maior confiança dos compradores que movimentaram US$ 57 bilhões em 2013 em produtos intangíveis. O executivo ainda garante que o "Buyer Protection" é uma das ações mais relevantes para a melhoria da experiência dos consumidores. Além disso, a iniciativa derruba barreiras de desconfiança, impulsionando os meios de pagamento digitais.

"O maior risco é dimensionar o tamanho das perdas", comenta o diretor sobre o novo escopo, indicando que, em casos em que existe má fé de um dos lados, a companhia irá arcar com os gastos e reembolsos. Sendo assim, o processo com produtos intangíveis será o mesmo já aplicado em transações envolvendo produtos físicos. Ainda de acordo com Pelissaro, a oferta utiliza a expertise da empresa em gestão de risco. A companhia estima que as suas perdas ocasionadas por fraude giram em torno de 0,32% do volume total de transação. "É [um percentual] superbaixo", diz o executivo, que ainda cita que os outros meios de pagamento operam com índices superiores.

Durante algum tempo, como medida para testes, a companhia inseriu na Inglaterra a iniciativa do "Buyer Protection" para bens intangíveis. Depois de bem-sucedido o projeto-piloto, a companhia decidiu expandir para outros mercados. Neste mês de julho já será possível contar com a oferta no Brasil.

Via Investimentos e Notícias

Fonte: http://computerworld.com.br/paypal-expande-programa-de-protecao-ao-consumidor-compras-de-bens-intangiveishttp://www.investimentosenoticias.com.br/noticias/negocios/paypal-amplia-protecao-ao-comprador-e-inclui-bens-intangiveis