Conselho da Uber está dividido e se reúne nesta sexta para escolher novo CEO

Por Redação | 25 de Agosto de 2017 às 18h19

De um lado do ringue, está o grupo de investidores da Uber que apoiam a Benchmark Capital. Do outro, estão os apoiadores do ex-CEO Travis Kalanick. O grupo pretende se reunir ainda hoje (25) para tentar, enfim, definir quem será o novo CEO da companhia.

Um dos candidatos principais é Jeff Immelt, antigo CEO da GE, e tem o apoio dos amigos de Kalanick. Mas a outra parte do conselho considera Meg Whitman, CEO da Hewlett Packard Enterprise, mesmo que ela já tinha negado publicamente ter interesse em assumir a chefia da Uber. A Benchmark Capital seria a responsável por convencer Whitman a aceitar a oferta.

Contudo, uma terceira pessoa pode estar no páreo, de acordo com fontes próximas à companhia, que não quiseram ser identificadas. Essa pessoa seria Andy Jassy, CEO da Amazon Web Services, que controla os serviços de nuvem da gigante. Jassy trabalha na Amazon desde 1997 e é uma figura bastante próxima de Jeff Bezos.

Em junho de 2016, o conselho da Uber aumentou seu número de cadeiras para 11 diretores, sendo que Kalanick tinha o direito solene de escolher os executivos que ocupariam os três novos assentos. A Benchmark Capital decidiu abrir um processo judicial contra o ex-CEO, acreditando que, com esse poder, ele estaria influenciando o conselho a seu favor. Agora, a empresa quer eliminar essas cadeiras e também tirar o ex-CEO do conselho da Uber.

Outros possíveis candidatos

Do lado da Benchmark, outros candidatos mais bem cotados para ocupar o cargo de CEO da Uber são Matt Cohler, que já trabalhou no Facebook; e Ryan Graves, que foi o primeiro CEO da companhia.

Já entre os comparsas de Kalanick, outros candidatos seriam o próprio ex-CEO, que deseja recuperar o cargo; Arianna Huffington, cujo assento no conselho vem sendo minado pela Benchmark; e Yasir bin Othman Al-Rumayyan, executivo da Public Investment Fund, da Arábia Saudita.

Outros executivos considerados pelo grupo de investidores seriam Garrett Camp, criador do StumbleUpon e da incubadora Expa; David Trujillo, que substituiu David Bonderman no conselho; e Wan Martello, ex-CFO da Nestlé.

Sendo assim, o conselho teria que decidir entre dois candidatos que apoiam o lado da Benchmark, dois ou três apoiadores de Kalanick, e três que podem estar em cima do muro com relação a essa briga.

Fonte: Business Insider