Conheça o Chime, novo serviço de videoconferência da Amazon para empresas

Por Redação | 14.02.2017 às 14:02

A Amazon vai brigar por uma fatia de mais um segmento de mercado: o de videoconferência e teleconferência. Sua divisão de serviços na nuvem, AWS, anunciou o lançamento do Amazon Chime, serviço projetado para competir com WebEx, Skype for Business e GoToMeeting.

A novidade é compatível com Windows, MacOS, iOS e Android. Uma das características interessantes do Chime é o campo visual para todos os participantes da reunião, além do áudio cristalino que permite identificar ruídos que atrapalhem a chamada.

Em uma reunião sem um moderador, por exemplo, qualquer usuário pode optar por silenciar um dos seus colegas participantes para que o resto não tenha que ouvir sons inconvenientes, como o de alguém digitando. As pessoas que ficam silenciadas dessa forma serão notificadas de que seu microfone foi bloqueado e podem optar por ativar o som sempre que quiserem.

Além disso, os usuários podem iniciar uma chamada de conferência pelo Chime usando um número de telefone comum, caso não possam acessar o aplicativo do serviço por alguma razão. No futuro, a AWS também planeja adicionar suporte para chamadas de pessoa para pessoa através de uma rede telefônica tradicional, segundo Gene Farrell, vice-presidente de aplicações empresariais da Amazon Web Services.

O novo serviço está disponível em versão gratuita, mas limitada a chamadas de vídeo e chat e para um máximo de dois utilizadores. Para utilizações em grupo e com mais ferramentas, são oferecidas duas versões com preços diferentes. O Basic oferece aos usuários chamadas de voz e vídeo um-para-um, além de recursos de bate-papo em grupo por US$ 2,50 mensais.

Já o Chime Pro custa US$ 15 ao mês e permite que os usuários façam tudo o que o Basic oferece, além de reuniões de host com até 100 participantes. Os usuários da versão Basic também podem participar de conferências criadas por usuários do Pro, para que as empresas possam combinar licenças e minimizar o custo do Chime.

Fonte: (Via) PCWorld