Conheça as novidades do Dell World 2015

Por Pedro Cipoli | 21 de Outubro de 2015 às 17h53
photo_camera Pedro Cipoli/Canaltech

De Austin, Texas*

No segundo dia do Dell World, dia 21 de Outubro, Michael Dell anunciou todas as novidades da empresa, grande parte delas voltada para o mercado corporativo. Entre elas temos o controlador Dell SC9000, baseado na décima terceira geração de servidores PowerEdge, que oferece o menor custo por gigabyte de armazenamento SSD via expansão SAS de 12 GB. Mesmo sendo mais acessível, a Dell promete uma performance 40% maior em IOPS em comparação com as linhas anteriores.

Esta geração é gerenciada pelo nova versão do software de gerenciamento da Dell, o Storage Center 6.7, com melhorias de suporte a nuvens privadas e aplicações de missão crítica em geral em dados hospedados em soluções da Microsoft (como o Azure), Oracle e Vmware. Ainda falando de nuvem, a Dell lançou sua próxima geração de proteção e recuperação de dados, o Dell Data Protection | Rapid Recovery, pensada especificamente para aplicações na nuvem.

Dell World 2015

Entre os recursos dessa nova geração, há melhorias agressivas no tempo de resposta, que chega próximo (RTO) a 0, Rapid Recovery Repository (R3), que reduz a carga de trabalho em processos de desduplicação, e o “Rapid Snap for Virtual”, proteção escalável para ambientes Windows. Há também o Dell Data Protection | Endpoint Recovery, criado para diminuir o tempo de recuperação e oferecer backup contínuo em ambientes cloud.

Dell World 2015

"Algumas" das empresas que usam soluções da Dell.

Na categoria de storage definido por software, a Dell anunciou sua próxima geração de produtos série XC, entre eles o Dell XC6320, XC630-10F e XC6320-6F, onde o “F” no final significa que eles são totalmente baseados em memórias flash. Essa categoria integra, em um único produto, hypervisor, armazenamento e recursos de computação, de forma que reduz o custo total (TCO) para clientes, seguindo a estratégia de mercado que Michael Dell anunciou no dia 20.

Dell World 2015

Há uma nova linha de servidores também, essa denominada DDS (Datacenter Scalabre Solutions). Como o nome diz, ela é voltada para aplicações de armazenamento de alta densidade e empresas que fazem uso intensivo da internet, como grandes provedores de serviços e telecomunicações (a Netflix é um bom exemplo de empresa mencionada como público-alvo para o DSS7000, modelo mais avançado). Já os modelos DSS 1500, DSS 1510 e DSS 2500 são para cargas menores de trabalho, voltados para uma maior eficiência operacional.

Para finalizar, vale mencionar o Dell Statistica 13, versão mais recente do software de análise de dados que agora traz uma interface remodelada, integração melhorada com a R (linguagem de programação estatística de código aberto), nova ferramenta de modelagem e suporte a NDA (Native Distributed Analytics), que permitem que o usuário execute análise diretamente no banco de dados sem etapas intermediárias.

Dell e Microsoft

No final do keynote presenciamos uma conversa interessante de Michael Dell e Satya Nadella, CEO da Microsoft, sobre o Surface Book. Quando questionado por jornalistas se a linha Surface da Microsoft não é uma forma da empresa dizer para a Dell que não gosta de seus produtos, ambos se alfinetaram brevemente e acabaram chegando a uma mesma conclusão.

Dell World 2015

Na visão das duas empresas, o Surface representa o próximo nível, em uma pegada meio experimental para empurrar grandes fabricantes a seguirem os passos da Microsoft em suas novas linhas de produtos. Michael Dell não deixou de dizer, porém, que o Surface não vende tanto assim, preferindo vender 100 vezes a mais em um produto mais barato e conseguir uma lucro bruto maior (o que não deixa de fazer sentido).

Ambos comentaram que a adoção do Windows 10 tanto no mercado consumidor quando corporativo está acontecendo mais rápido do que qualquer versão anterior do sistema. Segundo a Dell, grande parte dos seus clientes corporativos fez o upgrade em poucos meses, o que é realmente raro no mercado corporativo, que geralmente espera anos para atualizar sistemas. Muitos deles ainda rodam Windows 7, ou mesmo o Windows XP — e isso é uma excelente notícia para a Microsoft.

*O jornalista viajou a Austin, Texas, a convite da Dell

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.