Como Star Wars pode ajudar com seus problemas de dados

Por Colaborador externo | 18.11.2015 às 13:31

Por Maurício Prado*

Como muitos de vocês, estou entusiasmado com o novo filme da saga Star Wars. Uma das coisas mais legais sobre Star Wars – além dos duelos de sabres de luz e as batalhas de caças espaciais – é a nuance e profundidade das histórias e dos personagens. Embora a saga aconteça “há muito tempo, em uma galáxia muito, muito distante”, há temas universais que transcendem o tempo, como amor, amizade, poder, cobiça, religião e política. Com a estreia cada vez mais próxima de Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força, estive pensando sobre esses temas e as lições que nós podemos aprender da família Skywalker (e de seus amigos). Estive pensando em como aplicar essas lições na tecnologia B2B e em CRM. (Aviso: seguem alguns spoilers leves para aqueles que ainda não assistiram os seis primeiros filmes da saga Star Wars).

Os Dados Nos Rodeiam e nos Penetram

Os fãs de Stars Wars vão reconhecer que a frase acima é sobre “a Força”, e a apresenta como um poder metafísico e onipresente que une todos nós e que controla tudo. Um cavaleiro Jedi é ensinado que ao fortalecer seu poder, ele poderá fazer coisas surpreendentes para ajudar outras pessoas, e ser um benfeitor.

De modo bem parecido, os dados são a Força para os negócios. Eles estão ao redor de nós, especialmente na forma de dados de clientes armazenados em um CRM. Eles unem uma empresa, conectando os departamentos de Marketing, Vendas, Atendimento e Financeiro. Fortalecer esses dados pode levar a um crescimento gigante e gerar agilidade para programas de negócios. Mas esse processo deve ser feito do jeito certo.

O Lado Negro dos Dados

Quando são crianças, os Jedis passam por treinamento rigoroso para aprenderem a como evitar o Lado Negro da Força e para rejeitar o medo e o ódio. Assim como a raiva e o uso malévolo da Força podem converter um Jedi para o Lado Negro, um tratamento insatisfatório e o gerenciamento equivocado dos dados pode transformar seu CRM no vilão da sua empresa. Duplicatas, registros incompletos e a inserção de dados errados podem causar confusão e pavor nos departamentos Comercial e de Marketing. Seduzido pela facilidade aparente da inserção de dados rápida, desconexa e imprecisa, ou pela compra e upload de listas sem verificação adequada, seu CRM logo será consumido pelo medo e pela raiva, resultando em perdas e tristeza para o seu negócio.

Analise seus Registros, Luke

Luke Skywalker recebe o primeiro chamado para o modo de vida Jedi quando descobre a herança de seu pai como Mestre Jedi. Obi-Wan Kenobi toma Luke como seu aprendiz, e rapidamente ensina ao rapaz as técnicas básicas de como manipular a Força. Mesmo após ser destruído por Darth Vader, Obi-Wan continua a ensinar Luke, dando conselhos sobre encorajamento. Uma de suas frases mais memoráveis é “Analise seus sentimentos, Luke”.

Do mesmo modo, para realmente começar a fazer com que os dados se tornem um ativo para seu negócio, você precisa analisar cuidadosamente o que está dentro do seu CRM. Você precisa entender a finalidade desses dados – quais são as necessidades do seu negócio. Você também deve ver quem está usando os dados e de que modo. Faça relatórios para entender os padrões de uso dos dados e descobrir quais campos e registros são mais frequentemente usados. Investigue e use os relatórios para ver a quantidade de seus dados que está incompleta e/ou duplicada. Ao verdadeiramente pesquisar e analisar seus dados, você terá uma noção melhor de que caminho seguir.

Os Dados São Poderosos com Este

No decorrer dos filmes, a família Skywalker é caracterizada pelo seu poder inato de utilizar a Força. Darth Vader sente o poder de Luke pela primeira vez ao tentar derrubar o caça X-wing do rapaz, comentando, “a Força é poderosa com este”. O pai de Luke, Anakin, também é reconhecido pelo seu poder com a Força ao ser descoberto por um Jedi em um remoto planeta deserto. No final, o conflito tem a ver sobre como aproveitar esse poder para o bem, e aprender a eliminar desejos egoístas, para o bem maior.

Há várias equipes e tipos de pessoas envolvidas na criação, uso e manutenção de dados para os negócios. Mas uma forte sensação de responsabilidade para com o negócio e para as outras equipes é o que cria uma cultura centralizada em dados eficaz. Talvez nós não possamos utilizar a Força, mas todos nós podemos aprender a ser poderosos com os dados. Determinar políticas e mecanismos para medir e proteger a qualidade dos dados pode ajudar todos a entender e apoiar sua importância para o negócio.

And May the Salesforce Be With You!

*Maurício Prado é Vice-Presidente da Salesforce para LATAM e Caribe