Com números em ligeira queda, EMC se prepara para fusão com a Dell

Por Redação | 20 de Abril de 2016 às 15h40

Às vésperas de um processo de fusão com a Dell, a EMC apresentou nesta quarta-feira (20) os números relativos ao primeiro trimestre de 2016, com uma performance ligeiramente abaixo do esperado pelo mercado. A empresa registrou, no período, um faturamento de US$ 5,48 bilhões, um total semelhante ao visto no mesmo período do ano passado.

A soma está ligeiramente abaixo dos US$ 5,63 bilhões que eram esperados pelos analistas. Os ganhos por ação, de US$ 0,31, também são pouco inferiores aos US$ 0,33 que o mercado esperava, algo que não desagradou os acionistas e especialistas e levou até mesmo a uma alta de 2,9% nos papeis da EMC na Bolsa de Valores de Nova York.

O otimismo tem a ver com a vindoura fusão com a Dell, que está em andamento. Enquanto isso, a EMC explica seus resultados sem alterações em relação ao ano passado pelo movimento fraco no mercado de servidores e serviços tradicionais de hospedagem. Seus equipamentos antigos vêm apresentando queda nas vendas, enquanto as novas e mais caras soluções baseadas em tecnologia flash não ganham corpo suficiente para compensar esse negativismo.

Enquanto isso, a onda do cloud computing continua avassalando o mercado de hospedagem, com serviços como a Amazon e o Google, por exemplo, tomando o lugar da infraestrutura tradicional. É justamente para combater esse tipo de movimento que a Dell realiza a aquisição da EMC, de forma a criar uma superpotência dos servidores, com força o bastante para se diferenciar no segmento corporativo e conter o avanço da nuvem.

Sobre a negociação, o CEO da EMC, Joe Tucci, afirmou que o progresso da fusão continua e, inclusive, está sendo acelerado de forma a garantir que tudo comece a funcionar o mais rápido possível. Boa parte das regulamentações antitruste já teriam sido obtidas e o time gerencial já estaria pronto para trabalhar.

Resta, apenas, a autorização do governo chinês para que a união entre as companhias aconteça e elas possam, juntas, atuarem no país. Além disso, segundo Tucci, os termos do negócio permanecem os mesmos, tanto em relação aos valores pagos quanto ao funcionamento da nova companhia. Ele permanece como CEO, assim como o restante da equipe de diretoria da EMC em seus respectivos cargos.

Fonte: EMC

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!