Com café e salão de jogos, Google inaugura campus de empreendedorismo no Brasil

Por Redação | 07.06.2016 às 11:47
photo_camera Divulgação

O Google apresentou, nesta terça-feira (7), o Campus São Paulo, o primeiro prédio da empresa na América Latina destinado a abrigar empreendedores e profissionais liberais interessados em criar ou impulsionar seus negócios.

Com inauguração prevista para a próxima segunda-feira (13), o espaço de 2.600 metros quadrados é apenas o sexto no mundo voltado para essa proposta - ele já existe nas cidades de Londres, Tel Aviv, Varsóvia, Seul e Madri. Aqui no Brasil, o edifício ficará localizado no bairro do Paraíso, na zona Sul da capital paulista, e terá seis andares, que foram totalmente reformados para incorporar o estilo da gigante das buscas.

Segundo a companhia, qualquer pessoa poderá usar as instalações do prédio para realizar eventos destinados a empresas iniciantes de tecnologia, sendo que o único requisito é que as palestras sejam gratuitas ao público. Também haverá espaço para atividades voltadas a startups, como sessões de mentoria (orientação de especialistas em negócios) e ações voltadas a mães empreendedoras.

Há 150 mesas fixas nas áreas de coworking (escritórios coletivos) gratuitas para startups. Há ainda lounges de convivência com mesas e poltronas, um espaço para amamentação, Wi-Fi de graça e um café. Desde janeiro, cerca de 7.100 pessoas já solicitaram sua entrada no local, cuja lotação máxima é de 550.

Google Campus São Paulo

(Foto: Divulgação)

Outra característica do espaço é o programa de residência. Cerca de dez startups selecionadas serão abrigadas no prédio por no mínimo seis meses. Durante esse período, terão acesso a todos os recursos do Google. A empresa informa que, em contrapartida, não exigirá uma participação acionária na startup, prática comum em iniciativas voltadas a startups, como aceleradoras ou incubadoras. A seleção vai priorizar projetos que ataquem problemas sociais e tenham uma equipe diversa.

O local também reunirá parceiros, como a aceleradora Startup Farm, a Techstars e a Brazil Innovators, e cada um deles conduzirá os próprios programas de estímulo a startups. Além disso, algumas áreas do prédio não fecharão para profissionais não terem de interromper o trabalho.

"O Google é, até hoje, considerado uma startup, mas ele começou pequeno e se tornou grande como é hoje. Queremos selecionar as melhores ideias e não aquelas ideias que podem pagar para estar aqui", disse André Barrence, diretor do Google Campus São Paulo. Já o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, destacou que "é um orgulho" a capital paulista estar entre as seis cidades a abrigar um investimento dessa natureza.

Google Campus São Paulo

(Foto: Divulgação)

Mais informações podem ser encontradas no site do Google Campus São Paulo. É lá que os interessados devem fazer o cadastro para participar do projeto.

Fontes: G1, Veja São Paulo